O dia 12 de junho ficará marcado para sempre como o histórico dia da abertura da segunda Copa do Mundo no Brasil. Mas antes disso a data já entrou para o livro do futebol brasileiro em outros dois capítulos de Mundial: em 1938 e 1986. No primeiro deles, o Brasil enfrentou a Tchecoslováquia, na Copa de 1938, em jogo que acabou ficando conhecido como a “Batalha de Bordeaux”. Isso porque a partida, que terminou em um empate em 1 a 1, foi uma das mais violentas da história da competição, com três expulsos. O número só foi superado 68 anos depois, no duelo entre Portugal e Holanda de 2006, que teve quatro atletas recebendo o cartão vermelho.

Leia também: Recife holandesa? Nesta semana, a capital nordestina invadida pela Holanda é Salvador

Zezé Procópio foi o primeiro a ser mandado mais cedo para o chuveiro, com apenas 14 minutos de jogo. O clima tenso entre brasileiros e tchecoslovacos seguiu durante todo o jogo, mas apenas quando Martim, capitão brasileiro, e Jan Riha começaram uma confusão entre si aos 44 minutos do segundo tempo é que o árbitro Paul von Hertzka resolveu expulsar mais dois. O número de cartões não foi a única coisa que evidenciou a violência do jogo. Ao todo, cinco atletas saíram de campo machucados. O goleiro da Tchecoslováquia, Planicka, por exemplo, quebrou o braço e a clavícula, enquanto o atacante Oldrich Nejedly fraturou uma de suas pernas.

Também em 12 de junho, mas com uma imagem muito mais positiva para o futebol brasileiro, tivemos a vitória da Seleção por 3 a 0 sobre a Irlanda do Norte, na Copa do Mundo de 1986. Daquele jogo, o lance que não sai da cabeça de nenhum torcedor foi o golaço de Josimar, que acertou uma bomba de longa distância, no ângulo esquerdo do goleiro norte-irlandês.

Mais recentemente, outros jogos destacáveis nesta data foram o empate entre Suécia e Argentina, em 2002, que decretou a eliminação da Albiceleste daquele Mundial. Precisando vencer na rodada final da fase de grupos, os argentinos ficaram apenas no 1 a 1 com os suecos, que avançaram como primeiros da chave, com cinco pontos (mesma quantidade que a segunda colocada Inglaterra). A Argentina terminou com quatro pontos, na terceira colocação.

Exatos oito anos depois, outro confronto interessante. Após 60 anos do primeiro e então único confronto de Copa entre Inglaterra e Estados Unidos, os Three Lions tiveram a oportunidade de se vingar da derrota por 1 a 0 naquele Mundial de 1950, mas acabaram brecados pelos americanos, que buscaram um empate em 1 a 1, contando com falha do goleiro Green, mantendo-se invictos contra os criadores do futebol.

1938: Brasil 1 x 1 Tchecoslováquia
1986: Brasil 3 x 0 Irlanda do Norte
2002: Suécia 1 x 1 Argentina
2010: Inglaterra 1 x 1 Estados Unidos