Está difícil parar o Manchester City. Neste sábado, a equipe treinada por Guardiola emendou a décima vitória seguida na temporada, a quarta marcando pelo menos cinco gols. O Stoke City foi destruído, com um show de Kevin De Bruyne e dois tentos de Gabriel Jesus. Quando este time encaixa, o resultado é muito bonito de se ver.

LEIA MAIS: Kaká rejeitou Manchester City e ficou no Milan em 2009 pela incerteza do elenco

Os primeiros 27 minutos foram um atropelamento. O City fez 3 a 0, com gols muito bem trabalhados. De Bruyne estava especialmente inspirado. Foi dele o passe para Walker cruzar para Gabriel Jesus abrir o placar. Também foi dele a assistência para Sané, que deixou Sterling livre para ampliar. O terceiro gol, de Silva, foi construído com dois toques de primeira.

Apesar de tanta superioridade, Guardiola foi para os vestiários irritado. O Stoke City conseguiu aproveitar uma bobeada da defesa do City para marcar nos minutos finais do segundo tempo. E fez 3 a 2 no começo da etapa fina, o que poderia indicar um jogo mais complicado, mas os donos da casa não deram sopa para o azar.

O monstruoso De Bruyne pressionou a saída de bola do Stoke City, avançou pela direita e deu um passe preciso para Jesus fazer o quarto. Fernandinho marcou o quinto com um petardo de fora da área. No sexto gol, a assistência do meia belga foi de cinema: mais uma vez ele roubou a bola no meio-campo, atravessou o gramado com um passe rasteiro, cortando toda a defesa do adversário, e achou Sané na segunda trave. Bernardo Silva fechou o placar.

Muito difícil encontrar um time que está jogando mais bola que o Manchester City neste momento. Talvez o Napoli, próximo adversário do time, em um duelo imperdível, pela Champions League, na terça-feira.

.

.

.

.

.

.