A abertura é o grande cartaz da Copa do Mundo. O primeiro momento em que as atenções de todo o planeta se voltam para o torneio, para o pontapé inicial. A Fifa potencializou o evento a partir de 1966, realizando apenas uma partida no dia de estreia, aquela que será celebrada por todos. E nenhum desses jogos é tão célebre quanto o que iniciou o Mundial da Itália, em 8 de junho de 1990. A Argentina vinha badalada pelo título de 1986, por tudo o que Diego Maradona havia feito quatro anos antes. Caiu diante de Camarões, do surpreendente François Oman-Biyik. A albiceleste acabou se reerguendo do tropeço e chegou à final daquela edição. Mas os Leões Indomáveis também mostraram as credenciais na primeira campanha de um país africano até as quartas de final da Copa.

Em 1958, o dia 8 de junho contou com a primeira rodada completa, as 16 seleções em campo. A vitória mais impressionante foi a da França, 7 a 3 sobre o Paraguai, que iniciava ali a história de uma lenda das Copas: Just Fontaine, que anotou os três primeiros dos 13 gols que somou naquele Mundial. Já o Brasil começava sua campanha de maneira menos badalada: 3 a 0 sobre a Áustria, com dois gols de Valentino Mazzola e a célebre subida de Nilton Santos ao ataque. O primeiro passo rumo ao primeiro título, ainda que com uma equipe bastante diferente daquela que enfrentaria a Suécia na final.

E a Dinamarca foi outro país que marcou 8 de junho na história das Copas, com uma das atuações coletivas mais contundentes já vistas. A Dinamáquina de Sepp Piontek amassou o Uruguai sem piedade. Goleada por 6 a 1, com atuação excepcional de Elkjaer, o grande craque daquele timaço. A partir daquele momento, os nórdicos despontariam como surpresa do Mundial, embora não fossem ter vida tão longa quanto muitos apostavam depois daquele massacre. Era, sobretudo, a marca de um time eternizado nos Mundiais.

1958: Brasil 3×0 Áustria

Primeira rodada da fase de grupos
Rimnersvallen, em Uddevalla
Gols: Altafini Mazzola, duas vezes, e Nilton Santos

1958: França 7×3 Paraguai

Primeira rodada da fase de grupos
Idrottsparken, em Norrköping
Gols: Fontaine, três vezes, Piantoni, Koopa, Wisnieski, Vincent (FRA); Amarilla, duas vezes, Romero (PAR)

1986: Dinamarca 6×1 Uruguai

Segunda rodada da fase de grupos
Estádio Neza 86, em Nezahualcóyotl
Gols: Elkjaer, três vezes, Lerby, Laudrup, Olsen (DIN); Francescoli (URU)

1990: Argentina 0×1 Camarões

Primeira rodada da fase de grupos
Estádio San Siro, em Milão
Gol: Omam-Biyik (CAM)