Em 2011/12, uma vitória do Borussia Dortmund, em casa, contra o Olympique de Marselha, colocaria os alemães nas oitavas de final, mas eles foram obrigados a ver Mathieu Valbuena marcar, a três minutos do fim do jogo, e classificar os franceses. A vingança não veio a cavalo porque demorou dois anos, mas o Dortmund conseguiu passar da fase de grupos da Liga dos Campeões, nesta quarta-feira, com um gol de Kevin Grosskreutz, também aos 43 do segundo tempo, contra o mesmo adversário, e na França.

Curiosidades a parte, a vaga nas oitavas salvou a temporada do Borussia Dortmund. Uma eliminação praticamente significaria o fim de grandes aspirações em 2012/13. No Campeonato Alemão, já está a dez pontos do líder Bayern de Munique, que não tira o pé do acelerador nem quando um cervo invade a pista. A vaga na próxima Champions League é barbada, e a Liga Europa parece um objetivo muito pequeno para o atual vice-campeão europeu.

Mesmo assim, correu riscos. O Napoli venceu o Arsenal por 2 a 0 e, se fizesse mais um, roubaria a vaga dos Gunners. E o jogo contra o Olympique foi duro. Os alemães se beneficiaram da expulsão de Dimitri Payet aos 34 minutos do primeiro tempo e contaram com ótima atuação de Nuri Sahin, que comandou o meio-campo com um alto índice de acerto de passes.

Curiosamente, o Dortmund ainda terminou a fase de grupos em primeiro lugar. Os três clubes somaram 12 pontos, mas os alemães levam vantagem no critério de desempate – o saldo de gols. O Olympique, coitado, perdeu as seis partidas. Agora, dependendo do sorteio, o clube amarelo e preto tem experiência e time para ir longe na Liga dos Campeões.

Domínio de Madrid
Diego Costa deu continuidade à sua temporada iluminada (Foto: AP)

Diego Costa deu continuidade à sua temporada iluminada (Foto: AP)

As melhores campanhas da fase de grupos da Liga dos Campeões foram protagonizadas por clubes de Madrid. E em grupos complicadinhos. O Real tinha a Juventus e o Galatasaray, que acabou se classificando em segundo lugar, e mesmo assim conseguiu cinco vitórias e um empate, fora as goleadas. O Atlético de Madrid, com mais um gol de Diego Costa, fez a mesma campanha contra o Zenit e o Porto.

O argumento de que os adversários do Atlético também são, proporcionalmente, complicados seria muito mais forte se os russos não tivessem perdido do lanterna Austria Vienna por 4 a 1. Ele fica ainda mais fraco quando percebemos que mesmo assim o Zenit se classificou, com um ponto a mais que o Porto. O grupo que poderia ser equilibrado acabou sendo um dos que teve o menor nível técnico.

Barbada

Mesmo com aquela derrota surpreendente para o Basel em Stamford Bridge, o Chelsea nunca correu riscos sérios de não liderar o Grupo E, e a vitória desta quarta contra o Steaua Bucareste apenas confirmou a superioridade dos ingleses na chave. Tão óbvio quanto era a classificação do Schalke 04. Sem suar muito, fez 2 a 0 no Basel, na Alemanha, e passou em segundo lugar. Às vezes dá a lógica.