Alan Pardew sente que está em débito com a sociedade. O treinador do Newcastle teve uma atitude nada desportiva na partida contra o Manchester City, no último dia 12. Após ver um gol de Cheick Tioté ser muito mal anulado, o técnico xingou Manuel Pellegrini, comandante dos Citizens, de “velho maldito” (para sermos leves na tradução) e acabou levando apenas uma advertência da Federação Inglesa. Sabendo que o saldo de seu comportamento foi muito positivo para ele, Pardew resolveu ajudar a comunidade local, meio que para equilibrar seu carma ou algo do tipo.

“Tem algumas coisas que eu gostaria de fazer fora das minhas horas de trabalho, na comunidade local. Fiquei sabendo pelo John Carver (seu assistente técnico) que tem uns dois clubes de garotos com dificuldades financeiras, e vou fazer algo em conjunto com uma associação imobiliária em Walker (subúrbio da cidade de Newcastle upon Tyne)”, contou o técnico ao jornal Daily Telegraph.

“Essa será minha penitência para com minhas duas filhas, que ficaram um pouco nervosas com meu comportamento. Não estou orgulhoso do comentário que fiz. Vou me punir”, completou o treinador. É verdade que dar uma assistência a pequenas agremiações infantis não deveria ser visto como punição, mas pelo menos Pardew mostrou publicamente o arrependimento por sua conduta, ainda que apenas após ter sido descoberto. Ainda por cima, alguém que merece vai se beneficiar dessa situação – as crianças. O técnico poderia ter simplesmente se calado, já que não sofreu punição alguma, mas, como figura pública – e até mesmo exemplo moral para suas filhas -, ele sabia que precisava se redimir de alguma maneira.