Desde quando Milan e Adidas anunciaram o fim da parceria que durou duas décadas, a imprensa italiana informava que a próxima empresa responsável por fornecer o material esportivo do clube seria a Puma. Estavam certos. Nesta segunda-feira, a empresa alemã que também veste a seleção da Itália foi anunciada como nova patrocinadora dos rossoneri a partir de julho.

LEIA MAIS: 15 camisas clássicas da parceria entre Milan e Adidas, que terminará ao final da temporada

Os detalhes não foram anunciados, mas a Gazzetta Dello Sport informa que o Milan deve receber menos da Puma do que da Adidas, que lhe rendeu € 19,7 milhões em 2016, mais € 9 milhões de royalties de vendas. O jornal italiano afirma que o novo contrato deve render entre € 10 milhões e € 15 milhões para os heptacampeões europeus. O Calcio Mercato acrescenta que este valor será a base, com variáveis que podem elevar o total. A duração do contrato não foi revelada.

O portfólio da Puma abriga o Arsenal e o Borussia Dortmund, entre os principais clubes do mundo, além de seleções como as da Suíça, Itália, Áustria, Camarões, Costa do Marfim, Gana, República Tcheca e Senegal, a última aquisição da empresa alemã. Entre os jogadores, os mais famosos são Griezmann, Agüero, Fàbregas, Marco Reus, Yaya Touré e os italianos Buffon e Balotelli.

O site italiano Football Nerds encomendou à empresa E-Zdesigns uma amostra de como seriam as camisas do Milan fabricadas pela Puma. E se forem assim mesmo, parabéns aos envolvidos.