Nike e Adidas iniciaram oficialmente sua corrida pela revolução do futebol. Pelo menos é o que estão prometendo nas campanhas de lançamento de suas novas chuteiras. A Nike inovou completamente e, ao ver a tal da Magista, a reação que você tem é de bastante estranhamento, pelo cano alto. Até que você observa a Adidas Primeknit FS e conclui que a chuteira norte-americana até que não ficou tão bizarra.

Os alemães decidiram também pelo cano alto, mas de forma mais exagerada, possibilitando que digamos se tratar de uma chuteira com meia embutida. A empresa alega que será uma espécie de segunda pele que cobre desde o dedão do pé até a panturrilha, a popular batata da perna. A chuteira ainda é experimental e será testada por jogadores patrocinados pela marca em breve. A promessa, além de ser uma chuteira que parece ser feita de pano, é que também seja à prova d’água, mesmo nas condições climáticas mais adversas. Parece um desafio grande.

Se a Nike tem feito muito estardalhaço sobre o lançamento da sua versão de chuteira, por assim dizer, de pano, a Adidas vem sendo bem mais discreta. Podemos esperar que os testes com os jogadores devem gerar mais barulho, quando estiver próxima a ser uma chuteira para ser encontrada nas lojas.

Visualmente, as mudanças são bastante contrastantes com os modelos anteriores, e, pelo menos no discurso, as mudanças técnicas serão ainda mais impactantes.

Chuteiras de cano alto encontram precedentes no início do esporte, no século XIX

Chuteiras de cano alto encontram precedentes no início do esporte, no século XIX

Iniesta apresentou a Magista, nova chuteira da Nike (MIGUEL RUIZ - FCB)

Iniesta apresentou a Magista, nova chuteira da Nike (MIGUEL RUIZ – FCB)

É claro que é preciso ponderar que se tratava do lançamento da chuteira e que Andrés Iniesta é patrocinado pela empresa, mas as palavras do espanhol de fato descreviam algo completamente inédito.“O encaixe desta chuteira é tão único que eu não penso nela quando estou uasndo. Ela permite que eu me mova do jeito que preciso instintivamente e com mais confiança. Esta chuteira é diferente de tudo que vimos antes. Para mim, é uma novidade. É completamente diferente do que usei antes, e estou feliz com a sensação. Nos últimos meses, testei a chuteira várias vezes, e ela realmente é completamente diferente. O tecido, a costura e a meia. O importante é que eu me sinta confortável com ela. Quando se trata de ter a bola e passá-la, é muito boa, porque deixa ela muito mais próxima do pé. Fica muito bem no formato do pé e deixa mais confortável ao redor do tornozelo”, descreveu.

Sem cano alto, mas também de tricô, a chuteira que Suárez usará contra o United no dia 15

Sem cano alto, mas também de tricô, a chuteira que Suárez usará contra o United no dia 15

O fato é que chuteiras “de tricô” parece serem mesmo o futuro a curto prazo do equipamento. O objetivo das empresas de material esportivo em relação a elas é fazer com que pareçam não estar lá, o que melhora a mobilidade e controle de bola dos jogadores. Apesar de não serem feitas do mesmo material que as de Adidas e Nike, as novas chuteiras da Puma também prometem melhor ajuste ao pé, como se você nem estivesse as calçando. Que tudo isso realmente sirva para melhorar o jogo substancialmente, porque, por enquanto, o custo estético dessa novidade é bem trágico.