Enquanto a Copa do Mundo atravessa todo o seu fervor, há muita coisa ainda acontecendo paralelamente no futebol. E as torcidas de oito clubes brasileiros pensarão um pouco menos nos mata-matas do Mundial. Afinal, seus próprios clubes estarão fazendo jogos importantíssimos, alguns deles encarando o duelo mais importante da própria história, em busca do acesso à Série C do Brasileirão. Entre sábado e segunda, foram definidos os oito classificados às quartas de final da Série D, a fase decisiva da competição nacional. Festa e expectativa que vão de norte a sul do país, em busca de um objetivo em comum. Quem avançar, sobe.

Apenas um representante do Norte resiste. O Manaus superou o Rio Branco do Acre nas oitavas, mas apenas na disputa por pênaltis. Apesar de vencerem por 2 a 1 no Florestão, os amazonenses perderam no reencontro em Manaus por 1 a 0. Embate decidido na marca da cal, com o goleiro Jonathan pegando três penalidades para classificar os manauaras. O adversário no jogo do acesso será o Imperatriz, que se deu melhor no duelo maranhense com o Moto Club. Classificação com autoridade do clube do interior, que venceu a ida por 2 a 1 e também se impôs em São Luís com a vitória por 4 a 2. O Manaus, com a melhor campanha, poderá decidir em casa.

O Nordeste, aliás, é a única região que já sabe previamente que contará com mais um time na Série C de 2019. Campinense e Ferroviário se pegarão, com o segundo duelo em Campina Grande. O Ferrão deixou para trás o Altos. Após o empate por 1 a 1 no Ceará, os tricolores conseguiram surpreender os oponentes no Piauí. Vitória emocionante dos cearenses, que abriram dois gols de vantagem, cederam o empate e arrancaram o triunfo por 4 a 2 com mais dois tentos depois dos 44 do segundo tempo. Édson Cariús, autor de três gols, foi o herói. Emoção, aliás, também não faltou ao Campinense. A Raposa perdeu para o Brasiliense por 1 a 0 no Distrito Federal e deu o troco no Amigão. O gol saiu aos 44 do segundo tempo, pouco após a expulsão de um jogador da equipe. Denilson maltratou o Jacaré, com um golaço de letra para reverter o placar da ida e forçar as penalidades. Já na marca da cal, Tartá carimbou a trave para o Brasiliense, enquanto Eduardo decretou a festa do Campinense com uma cavadinha gloriosa.

Detalhe interessante, os dois grandes rivais de Campina Grande podem subir. O Treze passou pelo Iporá nas oitavas. A vitória por 2 a 0 no Amigão aconteceu na ida. Já no reencontro em Goiás, os anfitriões ganharam por 2 a 1, resultado insuficiente para frustrar os paraibanos. O gol da classificação foi anotado pelo veteraníssimo Marcelinho Paraíba. Na próxima etapa, o Galo da Borborema terá um desafio e tanto contra o Caxias, dono da segunda melhor campanha até o momento. Os gaúchos superaram o Uberlândia. Após o empate por 1 a 1 em Minas Gerais, a vibração desatou no Centenário, com o triunfo por 2 a 1. Predestinado, o zagueiro Jean anotou os dois gols da equipe grená.

O Rio Grande do Sul, aliás, poderá ver mais um clube local na disputa. O São José é o dono da melhor campanha na Série D e confirmou o favoritismo contra o Atlético Tubarão. O empate em Santa Catarina foi importantíssimo para que o Zequinha fizesse a sua parte no Passo D’Areia. Felipe Guedes abriu o placar no primeiro tempo. Já na etapa complementar, o goleiro Fábio arrebentou. Não contente em defender um pênalti e evitar o empate, ainda converteu uma cobrança minutos depois, para decretar a vitória por 2 a 0. O adversário dos gaúchos será o Linense. Os paulistas fizeram jogos bastante movimentados com o Novorizontino. Na ida, em Lins, os anfitriões ganharam por 3 a 2. Mesmo com um a mais desde o primeiro tempo, o Elefante só garantiu o triunfo aos 49 do segundo tempo, graças a Thiago Humberto (aquele). Já no reencontro em Novo Horizonte, mais agonia. O Tigre passou a maior parte da etapa final em vantagem, até Bruno Formigoni (outro aquele) buscar o empate por 2 a 2 aos 45 do segundo tempo.

Os jogos de ida das quartas de final da Série D acontecem no próximo final de semana. Já as partidas que definirão o acesso estão marcadas para uma semana depois, entre 7 e 8 de julho. Vale lembrar que a Série B e a Série C continuam a todo vapor. O Fortaleza perdeu o aproveitamento assombroso, mas segue líder absoluto da segundona. É acompanhado no G-4 por Avaí, Figueirense e CSA. Mais abaixo, destaque à recuperação do Goiás, que começa a esboçar a fuga do Z-4. Já na Série C, o Atlético Acreano mantém sua campanha excelente no Grupo A, enquanto Botafogo de Ribeirão Preto e Operário Ferroviário também sobram no B. O Náutico deu uma guinada nas rodadas recentes e entrou na zona de classificação aos mata-matas. O Remo decepciona e não vence há seis partidas, isolado na lanterna do A. Por fim, o Joinville esboça uma reação, mas ainda se vê em cenário difícil no B.