O amistoso deste sábado entre França e Alemanha marca o encontro de uma mesma estratégia. Os treinadores das duas equipes adotaram o rodízio de goleiros e criaram um clima de mistério quanto à definição do dono da posição para o Mundial. O duelo também terá outro detalhe em comum: as duas seleções apresentam oficialmente seus uniformes para a Copa.

A Alemanha está confiante em quebrar um tabu. Desde 2000 o Nationalelf não vence uma equipe do primeiro escalão, quando derrotou a Inglaterra por 1 a 0 em pleno Wembley. Os alemães apostam no cansaço dos jogadores franceses, que enfrentaram uma longa viagem até a Martinica, e na fraca performance dos Bleus contra a Costa Rica. Klinsmann não contará com Christoph Metzelder, com dores nas costas. Por outro lado, Michael Ballack e Miroslav Klose retornam.

Raymond Domenech escalará Grégory Coupet como titular no Stade de France. No amistoso beneficente desta quarta, quem ficou na baliza foi Fabien Barthez. Porém, o jogador do Olympique de Marselha falhou nos dois gols da Costa Rica. O treinador anunciou que só tomará a decisão final em março.

Os Bleus terão a ausência de Eric Abidal, que ficará três meses sem jogar em conseqüência de uma lesão no pé durante o jogo contra a Costa Rica. William Gallas será o substituto do lateral-esquerdo do Lyon. Patrick Vieira sente dores musculares e pode ficar de fora. David Trezeguet, que não viajou para a Martinica para o amistoso, está em recuperação de uma lesão na coxa e é dúvida.

Leia também, sobre os amistosos deste fim de semana:
Inglaterra e Argentina entram em campo para ´´amistoso´´
Itália e Holanda protagonizam o ´´jogo dos desfalques´´
Abidal, machucado, só voltará a jogar em fevereiro

Lehmann: ´´Para ficar no banco, não vou à Copa´´