Sobraram lamentações para o Lyon. No empate sem gols em casa contra o Milan, na partida de ida das quartas-de-final da Liga dos Campeões, o time francês dominou o rival no segundo tempo, mas não conseguiu criar chances perigosas. Já os rossoneri, mesmo sem tantas finalizações, admitiram um desempenho superior ao dos anfitriões.

Gérard Houllier lamentou o desempenho do time no início do duelo, quando o Milan criou algumas chances perigosas. “Respeitamos muito o Milan, sobretudo nos primeiros 15, 20 minutos da partida. Quando aceleramos, nós os colocamos em dificuldades, mas globalmente as ocasiões foram deles. No segundo tempo, aceleramos o ritmo e intensificamos e variamos mais o jogo, usando com maior freqüência os lados do campo. Foi uma pena não termos marcado. O resultado não foi ilógico, mas é interessante para a volta, quando seremos melhores ofensivamente. Enfrentamos uma equipe forte, certamente a melhor entre as oito desta fase”, comentou o técnico.

Florent Malouda destacou o retorno de Juninho Pernambucano para a partida em Milão. “É necessário ressaltar o nosso segundo tempo, no qual fomos melhores ao trabalhar a bola. Nos jogos mais disputados taticamente, o Juninho freqüentemente conseguiu desbloquear a situação a nosso favor. Com este empate sem gols, tudo permanece dividido meio a meio”, opinou.

Para Carlo Ancelotti, o Milan cumpriu bem a tarefa na França e reconheceu a superioridade dos rossoneri. “Nós entramos muito bem no jogo e apresentamos bom futebol, mas infelizmente não conseguimos marcar. Na segunda parte, o Lyon dominou sem conseguir criar situações de perigo real para nós. O Lyon possui uma boa equipe, com bons jogadores e boa organização. Eles nos colocaram em dificuldades. No conjunto, dominamos o jogo. Não viemos para obter um 0 a 0, mas para jogar nosso jogo, e isso nós fizemos. A classificação será decidida em Milão, e ambas as equipes têm a chance de seguir em frente”

Kaká comentou o fato de o Milan ter sofrido uma pressão maior na segunda etapa. “Não foi um resultado ruim, mesmo porque eles jogam bem quando atuam em casa. Com nossa torcida em San Siro, teremos uma grande oportunidade. No segundo tempo, estávamos cansados e deveríamos manter mais a bola do que partir para o ataque. Será uma partida dura na próxima terça, mas é bom ter esse dificuldade porque assim o time ficará mais atento e concentrado”, ponderou.