Antonio Conte continua no seu duelo passivo-agressivo com a diretoria em relação aos últimos mercados de transferências do Chelsea. O italiano não ficou satisfeito com os reforços desta temporada e já afirmou publicamente que seu clube não consegue competir financeiramente com os times de Manchester. Agora, disse que, como treinador, precisa fazer um trabalho melhor para convencer seus chefes a comprar jogadores melhores.

LEIA MAIS: Watford goleia por 4 a 1, e a deterioração do Chelsea segue acelerada

Para encorpar o elenco diante de uma temporada com muitas competições, o Chelsea contratou muitos jogadores: Antonio Rüdiger, Davide Zappacosta, Danny Drinkwater, Bakayoko, Álvaro Morata, Emerson, Olivier Giroud e  Ross Barkley. O total de £ 232 milhões gastos em contratações é o segundo maior da temporada inglesa, atrás dos £ 284 milhões do Manchester City, mas o Chelsea não conseguiu trazer alvos prioritários, como Lukaku, Alex Sandro e Van Dijk.

Com o Chelsea em má fase, tendo vencido apenas dois dos últimos dez jogos por todas as competições, Conte foi questionado se poderia fazer um trabalho melhor com os jogadores que têm à disposição. E respondeu: “Não sei. Geralmente? Geralmente, na minha experiência, eu alcanço os melhores resultados possíveis com os jogadores que eu tenho para trabalhar. Acho que sou o tipo de treinador que pego um jogador nota seis e o levo para oito. Se tenho um jogador nota oito, eu o levo para 10. Sou este tipo de treinador”.

“Meu trabalho é tentar melhorar cada um dos jogadores, em todos os aspectos. Em termos de mentalidade também. E desejo, vontade de lutar, e todos os aspectos táticos. Minha tarefa é essa e, nisso, eu sou muito bom. Mas acho que sou um pouco um desastre para convencer meu clube a comprar jogadores. Acho que nesse aspecto tenho que melhorar bastante, aprender com outros treinadores nesse aspecto”, acrescentou.

E Conte, irônico, afirmou que já tem uma ideia em mente para fazer isso. “Tenho que conversar mais com treinadores que são muito, muito bons em persuadir seus clubes a gastar dinheiro em grandes jogadores. Uma maneira pode ser parar de melhorar os jogadores que eu tenho….sim, vocês não são os primeiros que me dizem isso”, concluiu.