O escândalo de partidas manipuladas na Bélgica ganha cada vez mais corpo. Segundo informações divulgadas pela imprensa belga nesta quarta, a Justiça ouviu dois jogadores do Anvers que teriam sido procurados para forjar resultados da Jupiler League na temporada passada.

De acordo com Jos Colpin, porta-voz do ministério público de Bruxelas, “dois jogadores ou ex-jogadores do Anvers foram ouvidos na condição de testemunhas no dossiê a respeito da corrupção em partidas do campeonato, o qual envolve três pessoas”.

Os dois atletas teriam recebido uma proposta de Zheyun Ye, empresário chinês investigado pela polícia belga. Cada um ganharia chr(128) 25 mil para fazer corpo mole em um jogo do último torneio nacional.

O porta-voz não confirmou a veracidade desta informação. De acordo com o diário Le Soir, jogadores mal pagos no La Louvière também teriam se envolvido com o empresário chinês para colaborar no esquema de apostas. A Justiça belga foi ao clube nesta terça em busca de documentos e contratos de atletas.

No início deste mês, Zheyun Ye foi detido em Bruxelas, acusado de envolvimento em uma máfia de apostas pela internet. Neste caso, o site Betfair recebeu um volume muito maior de dinheiro referentes a duas partidas do St. Truiden.

Ye é o dono do AC Alianssi, clube finlandês acusado de entregar uma partida para o Valkeakoski Haka para atender aos pedidos de apostadores. A equipe foi goleada por 8 a 0. O empresário chinês tentou comprar o Lierse, outro time suspeito de manipular resultados, na última temporada.