As imagens da tristeza ficarão para sempre. Se em 1950 ficam mais na memória os relatos do que as cenas em si, a evolução da tecnologia espalhou fotos e vídeos para todos os cantos do planeta em segundos. Entre os momentos mais tocantes, o de um garoto que enxugava os olhos, por baixo dos óculos, diante do resultado que a Alemanha impôs ao Brasil.

O garotinho apareceu novamente. Tomaz. Desta vez, sorrindo. E em uma mensagem de seu pai, que vale muito a reflexão sobre o momento que passou seu filho e a seleção brasileira. Como ele mesmo enfatiza, “embora sua imagem represente a tristeza de todos nós nesse momento, ela também signifique outra coisa: uma criança que chorou apenas porque seu time perdeu um jogo. Independente de quem governa o país, de quanto ganham os jogadores, de obras superfaturadas, se #vaiounãovaitercopa…”.

Vale ler: