A crise no Sporting fez mais uma vítima hoje. Após as demissões do treinador José Peseiro e do diretor-executivo Paulo de Andrade, o presidente Antonio Dias da Cunha deixou o clube. Em um comunicado no site oficial da equipe, ele justificou sua decisão.

“A decisão que tomei ontem [demitir Peseiro e Andrade}, embora tenha tido o interesse de fazer o melhor pelo Sporting, violentou-me de maneira intolerável. Nem este fato é capaz de me levar a fechar os olhos, a fazer de conta e a continuar como se nada se tivesse passado. Em conseqüência do que sucintamente acabo de expor, decidi deixar a Presidência do Sporting”, afirmou.

O time atravessa grave crise. Eliminado na Copa da Uefa com uma derrota em casa para o Halmstads, o Sporting amarga uma queda de produtividade. No campeonato português, ocupa o sétimo lugar, com 12 pontos ganhos em sete rodadas.