Os árbitros espanhóis ameaçam entrar em greve caso a Liga de Futebol Profissional não pague uma dívida de pouco mais de chr(128) 450 mil. Os juízes deixariam de apitar os jogos da próxima rodada, em 1º e 2 de abril, da primeira e da segunda divisão.

De acordo com a federação espanhola, responsável pelo pagamento aos juízes, os árbitros estão sem receber há dois meses. A briga entre os dois lados começou no ano passado. A entidade recebeu chr(128) 1,1 milhão da LFP, mas houve um desconto por conta de uma antiga dívida, referente à final da Copa do Rei em 2002/3.

Já a Liga assegura que efetuou o pagamento corretamente. O órgão afirma que a federação recebeu cerca de chr(128) 1,8 milhão para arcar com os salários dos juízes. Enquanto o impasse não chega ao fim, a ameaça de greve continua.