A crônica

Rússia e Argélia são times que se equivalem em qualidade. Chegaram à última rodada brigando pela classificação, com os argelinos tendo a vantagem de empatar para ficar com a vaga. Mas a maior vantagem veio de fora das quatro linhas. O apoio da torcida em Curitiba fez diferença e os torcedores – e simpatizantes – fizeram muito barulho, apoiaram, gritaram e fizeram da capital paranaense um pouquinho Argel. O empate por 1 a 1 garantiu as Raposas do Deserto nas oitavas de final.

Os russos saíram em vantagem logo no início do jogo, mas a Argélia brigou muito para empatar. O time é brigador, corre muito, briga, se esforça. A Rússia é um time com alguns valores individuais razoáveis, mas não é um time que encha os olhos. A Argélia, a rigor, também não é, mas o seu estilo é mais maluco, mais ofensivo, até. E isso tornou o jogo da Argélia mais empolgante. Unindo isso à paixão dos torcedores tornou o ambiente muito favorável ao time.

Mesmo com menos posse de bola, a Argélia foi mais vertical todas as vezes que teve a bola. Errou muitos contra-ataques, muitos deles por precipitação. No segundo tempo, depois de arrancar o empate em uma cobrança de falta que Akinfeev falhou feio, a Argélia teve várias chances para chegar ao gol, mas errava no passe final. A Rússia, aos poucos, ia ficando mais e mais apressada e trabalhava menos as jogadas, jogando bolas na área procurando um gol eventual.

A classificação argelina parecia se concretizando a cada lance. O time carregava a história de 1982, quando o time venceu a Alemanha, mas acabou sendo vítima de um episódio triste, o jogo da vergonha, quando os alemães e os austríacos fizeram um resultado que classificava ambos.

Nunca os argelinos conseguiram passar de fase. Mesmo que os alemães sejam adversários fortes demais, será incrível para esses jogadores viver esse ambiente, em Porto Alegre, de um jogo de mata-mata contra a seleção que os eliminou em 1982. E isso já é história que será contado por muito tempo entre os apaixonados torcedores argelinos.

FICHA TÉCNICA

Argélia 1×1 Rússia

Argélia

Rais M’Bolhi; Aissa Mandi, Essaid Belkalem, Rafik Halliche e Djamel Mesbah; Carl Medjani e Nabil Bentaleb; Sofiane Feghouli, Tacine Brahimi (Hassan Yebda, 26’/2T) e Abdelmoumene Djabou (Nabil Ghilas, 32’/2T); Islam Slimani (Soudani, 45′/2T). Técnico: Valid Halilhodzic

Rússia

Igor Akinfeev; Aleksei Kozlov, Vassili Berezoutski, Sergei Ignaschevitch e Dmitriy Kombarov; Viktor Faizulin e Denis Glushakov (Igor Denisov, intervalo); Alexander Kerzhakov (Maksim Kanunnikov, 36’/2T), Oleg Shatov (Alan Dzagoev, 22’/2T) e Aleksandr Samedov; Alexander Kokorin. Técnico: Fabio Capello

Local: Arena da Baixada, em Curitiba
Árbitro: Cuneyt Cakir (TUR)
Gols: Kokorin, 6’/1T, Slimani, 15’/2T
Cartões amarelos: Mesbah, Kombarov, Kozlov, Ghilas
Cartões vermelhos: nenhum

O cara

 Yacini Brahimi

O meia foi o melhor jogador do setor ofensivo argelino. Diferente de 2010, quando a Argélia era uma seleção defensiva e que tinha jogos muito ruins na Copa, em 2014 os seus jogos foram muito mais atrativos e interessantes, em parte pelo quarteto ofensivo formado por Feghouli, Djebou, Brahimi e Slimani. Brahimi é o meia central e foi muito bem na partida, criou boas jogadas e cobrou a falta na cabeça de Slimani no gol de empate dos argelinos.

Os gols

6’/1T: GOL DA RÚSSIA!

Bola no lado esquerdo do ataque russo e o lateral esquerdo Kombarov cruzou na cabeça de Kokorin, que mandou para a rede.

15’/2T: GOL DA ARGÉLIA!

Cobrança de falta de Feghouli quase na linha de fundo para o meio da área, o goleiro Akinfeev saiu mal do gol e Slimani cabeceou para a rede.

A Tática

Argélia x Rússia

Os dois times jogaram espelhados no 4-2-3-1 e, em parte, funcionaram em partes diferentes do jogo. Behrimi foi o meia central e principal nome, mas Feghouli também teve uma boa atuação. Na Rússia, Kerzhakov jogou pelo lado direito, mas pouco apareceu na partida. Os dois times tentaram usar as bolas aéreas com frequência.

A Estatística

A Argélia foi a primeira seleção africana a vencer em uma Copa do Mundo. Em 1982, venceu a Alemanha por 2 a 1, mas acabaria eliminada na primeira fase depois de uma marmelada entre Alemanha e Áustria. O adversário das oitavas de final será justamente a Alemanha em 2014.


Confira as melhores imagens e os principais lances dos dois jogos que complementam o Grupo H e fecham a fase de grupos da Copa: Bélgica x Coreia do Sul, em São Paulo, e Argélia x Rússia, em Curitiba