Argentina

Sergio Romero – 7

Fez ótimas defesas para evitar o gol da Suíça, com destaque para o chute de dentro da área de Xhaka no primeiro tempo

Pablo Zabaleta – 6,5

Foi bem defensivamente, fazendo seis desarmes durante o jogo, número alto para um lateral.

Ezequiel Garay – 6,5

Foi bem na zaga e ajudou a limitar as ações de Drmic e depois Seferovic.

Federico Fernández – 6

Fez mais desarmes que Garay, mas não pareceu muito seguro no jogo.

Marcos Rojo – 6,5

Se a Argentina não fez gols no tempo regulamentar, não foi por falta de apoio de Rojo no ataque. Bom jogo do lateral.

(José Maria Basanta) – sem nota

Fernando Gago – 5

Ficou muito afastado dos meias ofensivos e não fez seu papel de condução da bola da defesa ao ataque.

(Lucas Biglia) – sem nota

Javier Mascherano – 6

Não comprometeu e foi bem nos desarmes, como dele se espera.

Ángel Di María - 7,5

Correu muito, se doou o tempo todo, se esforçava quando não estava bem e cresceu no jogo na reta final. Fez o gol da classificação.

Lionel Messi – 7,5

Foi o que mais procurou jogo para a Argentina, sobretudo no primeiro tempo, quando jogou praticamente sozinho. Criou muitas chances e ainda fez a jogada e deu a assistência para o gol de Di María.

Ezequiel Lavezzi – 5,5

Pouco fez no jogo e não finalizou com perigo enquanto esteve em campo.

(Rodrigo Palacio) – 5,5

Deu mais mobilidade ao ataque quando entrou, mas não apareceu tão bem e ainda perdeu uma boa chance dentro da área após receber bom passe de Messi.

Gonzalo Higuaín – 5

Com exceção de uma cabeçada perigosa, salva por Benaglio, não fez nada demais em campo

Suíça

Diego Benaglio – 7,5

Teve uma ótima atuação, com pelo menos três defesas muito difíceis, uma delas em chute no ângulo de Di María, já na prorrogação.

Stephan Lichtsteiner - 6

Não apoiou muito, o que é sua especialidade, mas não comprometeu na defesa.

Fabian Schär – 6

Mais discreto que Djorou, também fez um bom jogo, afastando a bola da área diversas vezes, sem pensar muito.

Johan Djorou – 6,5

Fez uma boa partida, dificultando bastante a vida do setor ofensivo argentino. Impediu na maior parte do tempo que a Argentina chegasse à área.

Ricardo Rodríguez – 6,5

Foi bem defensivamente e o que mais desarmou na Suíça, ao lado do volante Behrami.

Gökhan Inler – 6,5

Muito bem na marcação pelo meio, foi importante também para a saída de bola da Suíça.

Valon Behrami – 6,5

Ficou mais limitado à marcação e também fez muito bem seu papel.

Granit Xhaka – 5

Errou muitos passes e ainda perdeu uma ótima chance dentro da área, chutando fraco, em cima de Romero.

(Gelson Fernandes) – 6

Entrou sem fazer muito alarde. Não cometeu nenhum erro, mas também não mudou o time de forma significativa.

Xherdan Shaqiri – 7

Melhor dos jogadores de linha da Suíça. Foi por um bom tempo o Messi deles. Criava muitas chances e buscava a bola em todos os cantos do campo.

Admir Mehmedi – 6,5

Agitou a vida dos defensores argentinos pela esquerda e participava bem do jogo, mas sem fazer nada de impacto.

(Blerim Dzemaili) – sem nota

Josip Drmic – 4,5

A Suíça pouco teve a posse da bola, e Drmic não teve muitas chances. No entanto, teve a melhor do jogo no primeiro tempo e desperdiçou com uma tentativa patética de encobrir Romero.

(Haris Seferovic) – 5

Parecia o Drmic no corpo do Seferovic. A única diferença foi que Seferovic não perdeu uma chance absurdamente clara como Drmic fez.

Árbitro

Jonas Eriksson – 6

Não interferiu na partida com alguma decisão ruim. Só se fez notar quando se enroscou com Shaqiri, que virou irritado para ele, reclamando.