As torcidas argentinas são conhecidas pelo espetáculo que costumam dar nas arquibancadas – à parte da violência que infelizmente se repete, é claro. Uma paixão enorme pelos clubes, mas que, neste ano de Copa do Mundo, parece transcender e chegar também à seleção argentina. Na semana em que Alejandro Sabella divulgou sua pré-lista de 30 convocados para o Mundial, La Banda del Expreso, um grupo de torcedores do Godoy Cruz, promete uma grande celebração a sua santíssima trindade.

>>> Convocação da Argentina tem surpresas, mas que não devem entrar na lista final

“Deus, o Papa e o Messias”, diz o bandeirão que será exibido nas arquibancadas do Estádio Malvinas Argentinas – óbvia referência nacionalista em Mendoza, construído justamente para a Copa de 1978. Aliás, a ocasião não poderia ser mais simbólica até mesmo pelo adversário na rodada decisiva do Torneio Final: o visitante será o Racing, primeiro clube argentino formado apenas por criollos (ou seja, apenas jogadores nascidos no pais) e que adotou as cores da bandeira no uniforme a partir de 1910, para comemorar o centenário da Revolução de Maio, fundamental para a independência da Argentina.

No vídeo abaixo, dá para ver a preparação do bandeirão pela torcida: