Para quem é fã de álbuns da Copa, ele está lá, em 1994. É só procurar no Grupo A, nas páginas da Colômbia. Abaixo de Asprilla, ao lado de Trellez. Próximo também da cabeleira de Valderrama e do falecido Andrés Escobar. Faryd Mondragón foi ao Mundial dos Estados Unidos às vésperas de completar 23 anos. E, mesmo permanecendo na reserva de Óscar Córdoba durante os três jogos da competição, o goleiro está prestes a fazer história.

Confira a matéria completa clicando aqui.