Se Alex Ferguson criticou Rooney por sua expulsão, Arsène Wenger tomou o caminho contrário. O técnico do Arsenal defendeu Van Persie e ainda criticou o árbitro polonês Grzegorz Gilewski por ter dado o cartão vermelho ao seu jogador.

No final do primeiro tempo da partida contra o Thun, na estréia da Liga dos Campeões, Van Persie dividiu uma bola alta com o defensor Orman. Detalhe: o holandês usou o pé, acertando em cheio o rosto do adversário. A dividida rendeu seis pontos e um olho roxo ao austríaco.

“A expulsão foi uma surpresa desagradável e uma decisão errada. Para mim, nunca deveria ser um lance para cartão vermelho”, disse Wenger. “Van Persie não cometeu falta, pois não tinha intenção de cometê-la. Ele queria pegar a bola”, completou.