Quarenta e uma cidades de Estados Unidos, Canadá e México se inscreveram para receber jogos da Copa do Mundo de 2026, segundo a candidatura norte-americana divulgou. Das 44 cidades com quem o comitê falou após oficializar a candidatura, só três não responderam. A lista final de indicadas será divulgada até dezembro. O que chama a atenção, ao menos para nós, brasileiros, é que todas as cidades candidatas possuem estádios próprios. A candidatura United, como tem sido chamada, ainda fala em requisitos como instalações, infraestrutura e sustentabilidade, mas chama a atenção que os estádios, onde as construtoras fazem a festa, não serão necessários. Já são um pré-requisito.

LEIA TAMBÉM: Marrocos se coloca como concorrente dos EUA/Canadá/México por Copa 2026

O comitê irá verificar cada uma das inscrições para diminuir o número de cidades candidatas. Das 41, a lista final deve ter de 20 a 25 cidades. Após a divulgação das finalistas, o comitê da candidatura irá trabalhar com as cidades com detalhes da proposta para a Copa 2026 e discutir com as cidades a preparação para a apresentação final da candidatura. Os documentos com as cidades escolhidas como potenciais sedes será entregue para a Fifa em 16 de março de 2018.

A Copa do Mundo de 2026 será a primeira com 48 seleções. Por isso, é esperado que ao menos 12 cidades sejam escolhidas para receberem os jogos. Em 2014, a Fifa recomendou de oito a 10 cidades, mas a candidatura brasileira, por questões políticas, escolheu 12. Em 2018, a Rússia também usará 12 estádios, embora em 11 cidades, já que a capital, Moscou, terá dois estádios no Mundial. Em 2022, serão de 8 a 12 sedes, ainda não definidas. Pelo tamanho do país, é possível que o número de sedes seja mesmo de oito cidades.

“As cidades sede irá definir a candidatura. Cada uma irá oferecer as melhores instalações e infraestruturas para organizar a maior competição esportiva de um só evento do mundo, a Copa do Mundo da Fifa, e juntos eles irão desempenhar um papel chave para o desenvolvimento do esporte na América do Norte”, explicou John Kristick, diretor-executivo da United Bid, como está sendo chamada a candidatura de Estados Unidos, Canadá e México à Copa 2026.

“Nós estamos emocionados com as inscrições que nós recebemos, especialmente com cada comprometimento das cidades com inovação e sustentabilidade e nós estamos ansiosos para trazer o melhor grupo de cidades candidatas juntas para a nossa candidatura unida”, continuou Kristick.

Entre as 44 cidades contatadas pelo Comitê da Candidatura Unida, as três que não responderam foram San Diego, na Califórnia; Calgary, no Canadá; e Green Bay, em Winconsin. Todos os estádios nas cidades candidatas precisam ter ao menos 40 mil lugares para os jogos da fase de grupos e ao menos 80 mil para serem candidatas à partida de abertura e à final.

As cidades irão mostrar informações sobre suas experiências em sediar grandes eventos esportivos e culturais, potenciais estádios, infraestrutura de transportes, acomodações disponíveis, iniciativas de proteção ambiental e alguns outros itens. Além dos estádios, as cidades devem fornecer uma lista de locais de treinamento e para abrigar seleções, como hotéis para os times.

A candidatura United ainda irá avaliar o comprometimento das cidades em fazer uma gestão sustentável do evento, aspirações de desenvolver o futebol o impacto social positivo que eles esperam ter na comunidade local e além dela. As cidades que não estiverem na lista final de sedes poderão participar da Copa do Mundo de outras formas, como, por exemplo, sediarem o Centro de Transmissão, sediar concentrações de times, ou mesmo receberem o sorteio das Eliminatórias ou da própria Copa do Mundo.

A Fifa estabeleceu um limite até o dia 11 de agosto para expressarem seu interesse em sediarem a Copa do Mundo de 2026. Além da candidatura conjunta dos Estados Unidos, Marrocos se candidatou a sediar o evento. O país foi sede do Mundial de Clubes em 2013. Depois de enviados os documentos, a Fifa irá analisar e a decisão será feita por todos os membros da Fifa em congresso em junho do próximo ano, na Rússia, às vésperas da Copa 2018.

Veja a lista de cidades:

Estados Unidos

Atlanta (Mercedes-Benz Stadium, 75.000 lugares)
Baltimore (M&T Bank Stadium, 71.008 lugares)
Birmingham (Legion Field, 71.594 lugares)
Boston (Gillette Stadium, 66.829 lugares)
Charlotte (Bank of America Stadium, 75.525 lugares)
Chicago (Soldier Field, 61.500 lugares)
Cincinnati (Paul Brown Stadium, 65.515 lugares)
Cleveland (FirstEnergy Stadium, 67.895 lugares)
Dallas (Cotton Bowl, 92.100 lugares)
Dallas (AT&T Stadium, 105.000 lugares)
Denver (Sports Authority Field, 76.125 lugares)
Detroit (Ford Field, 65.000)
Houston (NRG Stadium, 72.200 lugares)
Indianapolis (Lucas Oil Stadium, 70.000)
Jacksonville (EverBank Field,  82.000 lugares)
Kansas City (Arrowhead Stadium, 76.416 lugares)
Las Vegas (Raiders Stadium, 72.000 lugares)
Los Angeles (Los Angeles Memorial Coliseum, 93.000 lugares)
Los Angeles (City of Champions Stadium, 100.000 lugares)
Los Angeles (Rose Bowl, 90.888 lugares)
Miami (Hard Rock Stadium, 65.326 lugares)
Minneapolis (U.S. Bank Stadium, 66.200 lugares)
Nashville (Nissan Stadium, 69.143 lugares)
New Orleans (Mercedes-Benz Superdome, 76.468 lugares)
New York/New Jersey (MetLife Stadium, 82.500 lugares)
Orlando (Camping World Stadium, 65.000 lugares)
Philadelphia (Lincoln Financial Field, 69.596 lugares)
Phoenix (University of Phoenix Stadium, 73.000 lugares)
Pittsburgh (Heinz Field, 68.400 lugares)
Salt Lake City (Rice-Eccles Stadium, 45.807 lugares)
San Antonio (Alamodome, 72.000 lugares)
San Francisco/San Jose (Levi’s Stadium, 75.000 lugares)
Seattle (CenturyLink Field, 72.000 lugares)
Tampa (Raymond James Stadium, 75.000 lugares)
Washington (FedEx Field, 82.000 lugares)

Canadá

Edmonton (Commonwealth Stadium, 56.302 lugares)
Montreal (Stade Olympique, 61.004 lugares)
Ottawa (TD Place Stadium, 24.000 lugares)
Regina (Mosaic Stadium, 30.048 lugares)
Toronto (BMO Field, 30.000 lugares)
Vancouver (BC Place, 54.500 lugares)

México

Guadalajara (Estadio Chivas, 45.364 lugares)
Cidade do México (Estadio Azteca, 87.000 lugares)
Monterrey (Estadio Rayados, 52.237 lugares)