Não foi uma vez, nem duas ou três. Em praticamente todos os tiros de meta cobrados por Rogério Ceni no clássico do Pacaembu, os torcedores corinthianos, ou pelo menos boa parte deles, praticaram atos de homofobia explícita nas arquibancadas. E não foi só contra o camisa 1: praticamente todos os cantos das arquibancadas tiveram sua letra trocada, como no caso de “Vamos Corinthians / Dessas bichas / Teremos que ganhar”.

Como diria o meme, tá pouco de escrotidão nas arquibancadas, manda mais. Dias depois de jogador e juiz sendo chamados de macaco, sob condenação geral, uma outra ferida aberta do preconceito é tocada sem dó, em rede nacional de TV, e tratada com silêncio absoluto e ensurdecedor pela imprensa.

Leia o resto aqui.