Por mais que Saúl Ñíguez faça alguma coisa, por mais que Koke mostre talento, por mais que Yannick Ferreira-Carrasco seja quase sempre útil, é de Antoine Griezmann que a torcida do Atlético de Madrid espera alguma coisa. E foi dele que veio: aos 43 minutos do segundo tempo, o atacante francês fez o gol da vitória por 2 a 1, sobre a Real Sociedad, mantendo os Colchoneros com leves esperanças de ainda buscarem a liderança – chegaram aos 30 pontos, seis atrás do Barcelona, que empatou com o Celta.

E a partida no estádio Wanda Metropolitano foi mais difícil do que se pensava. Até porque faltou eficiência ao Atleti, que tentou muitas vezes o ataque, sem nada conseguir. Tão logo tentou pela primeira vez, a Real Sociedad fez 1 a 0: David Zurutuza lançou a bola a Mikel Oyarzábal, que foi derrubado na área por Jan Oblak. Pênalti, que William José converteu sem problemas para colocar os bascos na frente.

Restou a pressão aos Colchoneros. Que só conseguiram o empate aos 18 minutos do segundo tempo, com Filipe Luis. E coube justamente aos destaques citados no primeiro parágrafo garantirem a vitória. Koke lançou de fora da área. Pela direita, entrou Saúl, desviando de cabeça. E na segunda trave, estava Griezmann, para finalizar e garantir a difícil virada.