A Série B não contou um dos ‘grandes clubes’ em sua tabela em 2012. No entanto, nunca a segunda divisão deu acesso a equipes tão qualificadas a fazer bonito na elite. Os quatro times que subiram no ano passado permanecerão no Brasileirão em 2014 – desde 2005, sempre houve ao menos um time que caiu no ano seguinte ao acesso. E, tão importante quanto a permanência, foi a posição do quarteto. Mal, de verdade, apenas o Criciúma, que escapou da degola na rodada final. Atlético Paranaense, Vitória e Goiás estiveram entre os seis primeiros.

O Atlético Paranaense, aliás, iguala uma marca histórica. Desde que os pontos corridos foram instituídos, o Grêmio era o clube que tinha atingido o melhor patamar logo após subir. Foi terceiro colocado no Brasileiro de 2006, conquistando uma das vagas na Libertadores. Algo repetido pelo Furacão, que, de virtual candidato ao Z-4, teve lugar cativo no G-4 a partir da 16ª rodada, não saindo de lá nenhuma vez.

Já resgatando o Brasileirão a partir de 1971, o Atlético não é soberano, mas segue entre os melhores desempenhos. O maior feito é o do Vitória, em 1993. Depois de ser vice-campeão da Série B em 1992 (quando, ao contrário de muitos, não precisou do tapetão para ascender), foi derrotado pelo Palmeiras na decisão do ano seguinte. O São Caetano, por sua vez, entrou diretamente nos mata-matas de 2000 para ser vice, repetindo a colocação no ano seguinte, quando fez parte da tabela desde as primeiras rodadas.

Confira as melhores participações no Brasileiro de equipes que não participaram da elite no ano anterior:

2013 – Atlético Paranaense, terceiro colocado
2012 – Náutico, 12º colocado
2011 – Figueirense, sétimo colocado
2010 – Vasco, 11º colocado
2009 – Avaí, sexto colocado
2008 – Coritiba, nono colocado
2007 – Atlético Mineiro, oitavo colocado
2006 – Grêmio, terceiro colocado
2005 – Fortaleza, 13º colocado
2004 – Palmeiras, quarto colocado
2003 – Criciúma, 14º colocado
2002 – Figueirense, 17º colocado
2001 – São Caetano, segundo colocado, e Botafogo-SP, 27º
2000 – São Caetano, segundo colocado, e Fluminense, nono
1999 – Gama, 15º colocado
1998 – Ponte Preta, 17º colocado
1997 – América-RN, 17º colocado
1996 – Atlético Paranaense, oitavo colocado
1995 – Goiás, oitavo colocado
1994 – Todos disputaram a edição anterior
1993 – Vitória, segundo colocado
1992 – Guarani, nono colocado
1991 – Atlético Paranaense, 17º colocado
1990 – Bragantino, oitavo colocado
1989 – Náutico, 13º colocado
1988 – Sport, 7º colocado, e Portuguesa, 9º
1987 – Todos disputaram a edição anterior
1986 – Criciúma, 15º colocado
1985 – Sport, quinto colocado
1984 – Portuguesa, sétimo colocado
1983 – Ferroviária-SP, 12º colocado
1982 – Guarani, terceiro colocado
1981 – CSA, 13º colocado
1980 – Corinthians, quinto colocado
1979 – Operário-MS, quinto colocado
1978 – Noroeste, 28º colocado
1977 – XV de Piracicaba, 22º colocado
1976 – Botafogo-SP, 13º colocado
1975 – Figueirense, 21º colocado
1974 – Operário de Campo Grande, 17º colocado
1973 – Goiás,13º colocado
1972 – Remo, 17º colocado