O América, maior campeão do Campeonato Mexicano ao lado do Chivas Guadalajara, por pouco não viu ruir o sonho da 12ª conquista. Atualmente, o torneio Clausura da Liga MX está no início de sua fase de mata-mata, e na noite desta quarta-feira os azulcremas tiveram seu primeiro grande desafio, contra o Santos Laguna. Jogando em casa, no Estádio Azteca, o América chegou a ver o adversário abrir uma vantagem de 3 a 1 no placar, mas conseguiu uma virada heróica para sair de campo com um 5 a 3 e muito mais esperança de avançar às semifinais.

Raúl Jiménez, do América, já mostrou em outros momentos ter um grande talento, mas nesta quarta provou também sua capacidade de ser protagonista de grandes duelos. Com oito gols em 16 jogos do Clausura, o jovem, de 22 anos, foi o principal responsável pelo despertar de sua equipe na partida que parecia encaminhar o gigante mexicano para uma eliminação.

Depois de sair perdendo aos 12 minutos, o Santos Laguna conseguiu o empate ainda na primeira etapa e, com menos de dez minutos do segundo tempo, já havia virado o jogo para 3 a 1. Foi então que a estrela de Jiménez começou a brilhar. Primeiro com um gol de cabeça aos 14 minutos da etapa complementar, diminuindo a desvantagem. Depois, com outro gol pelo alto e um terceiro de calcanhar, aos 35 e 41 minutos, respectivamente. Garantida a vantagem no placar, o América ainda completou o triunfo com um tento de Rubens Sambueza, já nos acréscimos, para conseguir uma vantagem mais confortável para o jogo de volta.

Na fase regular do Clausura, o América passou longe de fazer uma campanha espetacular. Ficou apenas na quinta colocação, tendo perdido seis e empatado quatro de seus 17 jogos. No entanto, uma vitória como essa sobre o Santos Laguna serve de momento de virada para qualquer equipe. Antonio “El Turco” Mohamed, campeão do Apertura de 2012 pelo Tijuana e hoje técnico azulcrema, destacou a “reação heróica” de sua equipe, mas, sabiamente, ressaltou que “o golpe psicológico muito bom precisa ser confirmado em Torreón”, onde se decidirá de vez quem avança às semifinais.

Capacidade técnica para conseguir o resultado que o colocaria na próxima fase o Santos Laguna tem, principalmente jogando em casa. Entretanto, será difícil superar o momento psicológico com o qual o América vai para esse jogo de volta. E com uma defesa frágil como a do Laguna, a pior dentre os classificados aos mata-matas, Jiménez , embalado como nunca, tem tudo para complicar mais ainda a missão agora dificílima dos laguneros.