Man City, de Nasri e Yayá Touré, ficou fora da Copa da Inglaterra. Barcelona de Messi também perdeu (Fotos: AP)

[Balanço] Barcelona e Manchester City sofrem derrotas duras antes de jogo decisivo

A semana é de Liga dos Campeões e dois dos principais times que entram em campo nesta semana tiveram  um fim de semana para esquecer. O Barcelona sofreu uma derrota fora de casa para o Valladolid, que levou o time ao terceiro lugar na tabela. O Manchester City foi eliminado da Copa da Inglaterra pelo Wigan, aquele mesmo que já tinha derrotado o time azul na final da mesma competição na temporada passada. Mas o fim de semana também teve confirmações. O Bayern de Munique e a Juventus, por exemplo, ganharam para a surpresa de exatamente ninguém. Confira alguns dos destaques do fim de semana no futebol internacional:

O jogão

Arsenal 4×1 Everton

O jogo pelas quartas de final da Copa da Inglaterra teve bom nível, como esperado, e o placar não reflete o equilíbrio do jogo. Os dois últimos gols, que transformaram uma apertada vitória por 2 a 1 em uma goleada por 4 a 1. O confronto mostrou um Arsenal forte, com Cazorla inspirado, e Giroud se mostrando fundamental ao time. E com o Manchester City fora, a Copa da Inglaterra passa a ser uma chance real de conquistar um título e acabar com o jejum que dura desde 2005.

O brasileiro

Hernanes
Internazionale 1×0 Torino

O grande destaque da Inter no jogo foi Esteban Cambiasso, mas o brasileiro Hernanes também foi muito importante para a vitória por 1 a 0. Aliás, vitória que até poderia ter sido maior, dado o domínio que o time teve do jogo. Hernanes foi o segundo jogador que mais fez passes na partida, com 69, atrás apenas de Campagnaro, que é um dos zagueiros. Ao lado de Guarín, forma uma dupla de meio-campo que torna a Inter muito mais forte do que vinha na primeira metade da temporada. Os dois jogadores são dois dos principais jogadores de uma Inter que tem protagonistas veteranos.

A surpresa

Manchester City 1×2 Wigan

É, a final da Copa da Inglaterra da temporada passada foi considerada uma zebraça, quando os Latics venceram o Manchester City e ficaram com a taça. Pela mesma competição, os dois times se enfrentaram pelas quartas de final. E aí, o que vimos foi uma improvável nova vitória do Wigan, desta vez na casa do adversário, o Etihad. Tudo bem que o City deu um azar danado, misturado com uma baita incompetência, mas a vitória foi incrível, ainda mais considerando que o time é atualmente o sétimo colocado na segunda divisão. Assim, o Manchester City perdeu a chance de chegar com mais moral que o Barcelona para o duelo decisivo na Liga dos Campeões.

A barbada

Wolfsburg 1×6 Bayern de Munique

Mais uma vitória do Bayern de Munique na Bundesliga. Talvez já tenhamos gastado todas as manchetes possíveis sobre esse assunto desde a última temporada, mas aconteceu de novo. E com cinco dos seis gols bávaros no segundo tempo, só para dar 45 minutos de emoção à partida, depois de um empate por 1 a 1 no intervalo. Thomas Müller e Mario Madzukic marcaram duas vezes cada um para garantir a vitória por goleada de 6 a 1. De quebra, o time ainda igualou a melhor marca de vitórias consecutivas do Barcelona de Guardiola.

O tropeço

Valladolid 0×1 Barcelona

Pois é, o Barcelona perdeu pela quarta vez no Campeonato Espanhol, desta vez no duelo com o Valladolid no Estádio Municipal José Zorrilla. A péssima atuação dos blaugranas deixou uma péssima impressão do time, de Neymar, de Messi e de Xavi, algumas das peças-chave da equipe. E com o Manchester City pela frente na terça e um clássico com o Real Madrid no fim do mês, será preciso jogar muito mais para não ter uma temporada decepcionante. O Barcelona tem muito com o que se preocupar.

O artilheiro

Cristiano Ronaldo
Real Madrid 3×0 Levante

Depois de ficar fora dos dois últimos jogos no estádio Santiago Bernabéu por suspensão, Cristiano Ronaldo voltou à casa do Real Madrid marcando gol. Foi o 24º no Campeonato Espanhol na temporada, artilheiro da liga. Na temporada, contando clube e seleção, Cristiano Ronaldo tem 39 jogos e 45 gols. Não é por acaso que ele foi eleito o melhor do mundo. Ele abriu caminho para a vitória, ainda no primeiro tempo. Participou também do segundo gol, marcado pelo brasileiro Marcelo. O time ainda faria mais um graças ao instinto artilheiro de Karabelas, que marcou um gol contra inexplicável. O Real Madrid de Ancelotti não dá muita margem para erros.

A virada

Sampdoria 4×2 Livorno

O primeiro tempo acabou 2 a 0 para o Livorno, graças a dois gols de Ibrahima Mbaye, mesmo atuando no estádio Luigi Ferraris, em Gênova. Para um time que já tinha perdido 11 vezes em 26 jogos, a torcida já previa o pior, mas o segundo tempo foi redentor. Krsticic, Ceccherini (contra), Stefano Okaka e Manolo Gabiandini marcaram os gols de uma virada inesperada. Nada que mude o preço do euro, já que a Samp é só a 12º colocada e o Livorno é o 18º, na zona do rebaixamento. Mas uma vitória como essa é sempre uma boa história a ser contada.

O cara

Marouane Fellaini
West Bromwich 0×3 Manchester United

O meio-campista belga foi o destaque do time de David Moyes na vitória por 3 a 0 sobre o West Brom. E isso é uma novidade desde que os dois trocaram o azul do Everton pelo vermelho do Manchester United. Com uma carência enorme na posição e Cleverley em péssima fase, de Fellaini mostrar a velha forma pode assumir tranquilamente um lugar no time titular e ajudar o clube de Old Trafford. Será que o Manchester United terá finalmente o jogador pelo qual pagou tão caro?

A goleada

Chelsea 4×0 Tottenham

Ninguém esperava uma goleada em um jogo como este, mas o Tottenham está se especializando em ser massacrado pelos rivais nas primeiras posições na tabela. Já tinha sido assim com o Liverpool e com o Manchester City, então foi a vez do Chelsea. O jogo nem foi esse massacre todo que o placar mostra. Na verdade, o placar foi construído em cima de falhas defensivas dos Spurs, que entregaram a paçoca. Mesmo Jan Vertonghen, tido como um grande zagueiro, falhou. Aliás, foi dele o “passe” para o gol de Samuel Eto’o, que abriu o placar e gerou aquela divertida comemoração imitando um velhinho de bengala.

O Tottenham precisa abrir bem os olhos, porque a vaga na Liga dos Campeões começa a ficar ameaçada seriamente.

O golaço

Sebastian Kehl
Freiburg 0×1 Borussia Dortmund

O volante e capitão dos aurinegros marcou um golaço que salvou o time de um empate sem graça contra o Freiburg. A atuação foi bem ruim e mostrou o quanto fazem falta Marco Reus e Robert Lewandowski. O chute de canhota do camisa 5 foi bonito e estufou as redes para garantir a vitória por 1 a 0. Não muda muito a situação do campeonato, já que o time é o segundo colocado com 48 pontos, 20 a menos que o líder Bayern de Munique. Mas ao menos anima um pouco a torcida.

A decepção

Juventus 1×0 Fiorentina

Não pela Juventus, mas pela falta de futebol da Fiorentina. A Juventus é o time mais forte da Itália e vinha de 13 vitórias consecutivas em casa, o que mostra a dificuldade da tarefa do time viola, mas a postura do time e o futebol apresentado foram tão ruins que o líder do Campeonato Italiano nem precisou jogar bem para vencer, embora tenha sofrido um pouco no final, é verdade. E de candidato a jogão, o confronto se tornou uma decepção.