Liverpool Coutinho 169

[Balanço] Liverpool assume a ponta, e Atlético de Madrid se mantém firme na liderança

O final de semana reservava muitas expectativas, e elas foram correspondidas. Na Inglaterra, grandes jogos colocaram o Liverpool na liderança da Premier League, e agora os Reds dependem apenas de si próprios para ficar com o título da Premier League pela primeira vez desde 1990. Na Espanha, Real Madrid e Barcelona venceram, mas de nada adiantou, já que o Atlético de Madrid conseguiu passar pelo Athletic Bilbao em pleno San Mamés. Por fim, a grande surpresa foi o triunfo do Napoli sobre a Juventus, que não perdia na Serie A há 22 rodadas. Tudo isso e mais agora no balanço do fim de semana.

O clássico

Boca Juniors 1×2 River Plate

Superclássico na Bombonera, com clima de muita festa. Só que na casa do Boca, quem levou foi o River Plate, com direito a gol de Lanzini, empate marcado em um golaço de Riquelme, e gol da vitória aos 41 minutos do segundo tempo com Funes Mori. Como disse uma vez o filósofo do futebol, Jardel, clássico é clássico e vice-versa. Falamos mais sobre o Superclássico aqui.

O esquecido

Ajax 3×0 Twente

Lembra do Bojan? Ele está no Ajax e vai fazendo uma temporada razoável. Neste domingo, ele foi bem na partida que o Ajax venceu o Twente por 3 a 0, em um jogo contra um adversário difícil. Mais do que ir bem, ele marcou um golaço.

A raça

Arsenal 1×1 Manchester City

O Arsenal é um time inferior ao Manchester City em praticamente todos os aspectos, exceto o peso da camisa. Era esperado que os Citizens chegassem no Emirates e vencessem. Só que não é tão fácil assim. A torcida do Arsenal apoiou, o time fez um segundo tempo com muita raça e arrancou um empate. Mais do que isso, buscou a virada o tempo todo e chegou a ficar perto de conseguir. O problema é que o empate foi ruim para os dois e bom só para o Liverpool.

A surpresa

Crystal Palace 1×0 Chelsea

Jogadores do Crystal Palace comemoram a vitória contra o Chelsea (AP Photo/Sang Tan)

Jogadores do Crystal Palace comemoram a vitória contra o Chelsea (AP Photo/Sang Tan)

É, quem poderia imaginar que o Crystal Palace venceria o Chelsea? Mas venceu, e graças a um gol contra de John Terry. A derrota é mais uma dessas que dá a impressão do time azul ser uma espécie de Robin Hood do Campeonato Inglês. Depois do jogo, o técnico José Mourinho disse que o time está fora da briga pelo título – mesmo sendo o segundo colocado no momento. Uma forma de aliviar a pressão. O Chelsea está na briga pelo título, mas não pode perder pontos assim.

A goleada

Liverpool 4×0 Tottenham

O melhor futebol na Inglaterra continua sendo o do Liverpool. O ataque envolvente do time de Anfield fez o Tottenham bailar, com uma goleada que mostra a diferença entre os dois times atualmente. Luis Suárez foi novamente destaque ao marcar o seu 29º gol na temporada. Destaque também para o gol de Philippe Coutinho, de fora da área. Com o resultado, o Liverpool assume a liderança e, se vencer os seus seis jogos restantes, será campeão inglês.

O jogão

Napoli 2×0 Juventus

Quem esperava um jogão viu. Ao menos do lado do Napoli. O time do sul da Itália tratou de mostrar sua força no estádio San Paolo, único estádio da Serie A onde o técnico Antonio Conte não conseguiu vencer. A atuação do time de Rafa Benítez foi forte na defesa, sem dar muitos espaços ao adversário, e com um ataque eficiente. Os gols de Callejón e Mertens mostraram que o Napoli é muito forte e sabe decidir jogos. Faltou só fazer isso na Liga dos Campeões e na Liga Europa.

A recuperação

Bayern de Munique 3×3 Hoffenheim

O que fazer quando você está perdendo por 3 a 1 para aquele que é considerado por muitos o melhor time do mundo? Desistir não foi a opção do Hoffenheim, que tratou de arrancar um empate do Bayern na marra em plena Allianz Arena, com direito a gol de Roberto Firmino (sempre ele). Foi o 14º dele na Bundesliga, aliás. O empate por 3 a 3 quebrou a sequência de 19 vitórias consecutivas do Bayern. Um empate que foi causado pela esquizofrenia do Hoffenheim, como explicamos aqui.

O cara

Marco Reus
Stuttgart 2×3 Borussia Dortmund

Jogando em casa, o Stuttgart tratou de mostrar suas armas ao Borussia Dortmund e, em 19 minutos, já vencia por 2 a 0. Esta é uma missão para Marco Reus, que fez o diabo e diminuiu o placar aos 30 minutos do primeiro tempo, empatou aos 23 do segundo e virou aos 37. Não é mole não, o camisa 11 é jogador de seleção. Vitória dos aurinegros, que seguem em segundo na Bundesliga. Porque se o título já é do Bayern, o segundo lugar está aberto e com o Schalke 04 tendo vencido o Hertha Berlim na sexta por 2 a 1, o Dortmund só manteria a sua posição com uma vitória. Ela veio. O Dortmund está um ponto à frente do Schalke, 55 a 54.

A virada

Athletic Bilbao 1×2 Atlético de Madrid

Thibaut Courtois fez defesa que salvou o Atlético de Madrid contra o Athletic Bilbao (AP Photo/Alvaro Barrientos)

Thibaut Courtois fez defesa que salvou o Atlético de Madrid contra o Athletic Bilbao (AP Photo/Alvaro Barrientos)

Jogar no San Mamés é muito, muito duro. O Atlético de Madrid sabe que não pode desperdiçar nenhum ponto sequer se tem mesmo a pretensão de desbancar Barcelona e Real Madrid e levar o Campeonato Espanhol. Aí Muniain fez 1 a 0 para o time do País Basco e a vitória parecia difícil. Difícil? Bom, essa é uma palavra que os comandados do técnico Diego Simeone parecem gostar. Diego Costa empatou o jogo e, no segundo tempo, Koke virou. Para garantir o resultado, Courtois ainda fez uma defesaça. E o Atleti segue líder.

A polêmica

Espanyol 0×1 Barcelona

Entra semana, sai semana, e os árbitros da Espanha continuam no holofote. Nesta semana, nova polêmica em um pênalti provocado por Neymar. Sim, provocado, porque o juiz viu um toque de mão de Javi García que realmente aconteceu, só que Neymar tinha dominado a bola no braço no mesmo lance. E aí, pênalti para o Barcelona, Messi cobrou e gol. Vitória dos catalães, que seguem na cola do Atlético de Madrid. Está difícil ter um jogo do Barcelona sem polêmica da arbitragem.

O brasileiro

Kaká
Milan 3×0 Chievo

No seu jogo 300 pelo Milan, Kaká teve uma ótima atuação e marcou dois gols na partida. No primeiro estava impedido, é verdade, mas teve categoria e calma para marcar. O segundo foi um gol típico do meia, com um chute colocado no ângulo.

A decepção

Lyon 1×2 Saint-Étienne

Confronto entre o terceiro colocado da Ligue 1, Saint-Étienne, e o quarto, Lyon. Por que era importante? Porque o terceiro colocado é o último francês classificado para a Liga dos Campeões e antes do jogo a diferença entre os times era de apenas três pontos. Jogando em casa, o Lyon poderia empatar com os adversários e esquentar a briga. Mas acabou derrotado e agora está a seis pontos de diferença do rival e, bem, são sete rodadas para o fim. Difícil imaginar uma recuperação nesse tempo.

O golaço

Gareth Bale
Real Madrid 5×0 Rayo Vallecano

A vitória veio fácil para os merengues jogando em casa, no Santiago Bernabéu. Bale marcou dois gols e Cristiano Ronaldo marcou o dele também, claro.  Mas foi o galês o grande destaque do jogo, não só pelos gols, mas pela participação ofensiva. O seu segundo gol, um contra-ataque mortal, foi daqueles lances que poderiam ser de atletismo. Ele atravessou o campo todo correndo, até chegar na cara do gol e tocar com categoria.