Um dos maiores estádios do mundo pode ser deixado para trás. O Camp Nou, que abriga o Barcelona desde 24 de setembro de 1957, pode ser deixado de lado pelo clube catalão. Tudo porque o objetivo é ter mais gente no estádio, que atualmente tem capacidade para 99.354 pessoas – é o estádio com maior capacidade na Europa. Segundo o porta-voz da direção, Toni Freixa, a reunião da diretoria teve dois estudos, um para reforma do Camp Nou e outro para a construção de um novo estádio.

“A construção de um novo estádio em Diagonal, propriedade que pertence à Universidade de Barcelona, e um profundo projeto de remodelação que iria constituir um novo estádio mantendo a atual estrutura do Camp Nou”, descreveu Freixa. “Os dois teriam capacidade para 105 mil pessoas, o estádio seria coberto, haveria a construção de um novo Palau, o ginásio do time, com capacidade para 12 mil pessoas, uma quadra adjacente com capacidade para duas mil pessoas, seis mil novas vagas de estacionamento e acesso à Ciutat Esportiva of the Miniestadi, campo onde o Barcelona B manda seus jogos. A Av. Diagonal fica a cerca de um quilômetro do Camp Nou, onde fica a Universidade de Barcelona.

“Nós fizemos avanços, nós temos todas as informações e nós estamos em uma posição para tomar a decisão”, disse ainda Freixa. A decisão, segundo informou o dirigente nesta segunda-feira, será tomada apenas em janeiro. Freixa afirma que a escolha deverá satisfazer três requisitos. “Eles precisam são viáveis de uma perspectiva técnica, urbanística e econômica. Nós nunca iríamos submeter um projeto que colocaria em perigo a sustentabilidade do clube”, declarou.

O Camp Nou já teve capacidade para mais de 100 mil pessoas. Entre 1980 e 1993, o estádio tinha capacidade oficial de 121.749 pessoas. Depois, teve sua capacidade reduzida para 115 mil pessoas em 1993, o que permaneceu até 1999. De 2005 para cá, porém, a capacidade caiu por reformas em função de segurança.

O Barcelona tem uma média de 73.660 pessoas por jogo, segundo dados da última temporada no Campeonato Espanhol. É a maior média do país, à frente do Real Madrid, que tem 71.368 mil pessoas por jogo. A ideia de expandir certamente ajuda nos jogos da Liga dos Campeões, por exemplo, quando o estádio fica lotado. A pergunta que resta é: se o time não consegue lotar o estádio em todos os jogos da liga espanhola, ainda que a média seja excelente, seria o caso de um novo estádio?

Por outro lado, porém, o Camp Nou é um estádio muito antigo e a sua capacidade de ser reformado é limitado. Por isso, um novo estádio é considerado e, mesmo que haja uma reforma no Camp Nou, deve ser mais radical do que as duas feitas anteriormente, em 1995 e em 2008. Tanto que se fala em remodelação do estádio como um todo, usando apenas a estrutura atual. A Avenida Diagonal é bastante movimentada e provavelmente seria necessária uma desapropriação de terreno da Universidade de Barcelona para a construção da nova casa blaugrana. De qualquer forma, o Barcelona precisará estudar muito como seria possível fazer um novo estádio e torná-lo lucrativo. Afinal, quanto maior o estádio, maior o custo de manutenção.

Nada disso será feito sem consultar os sócios. Segundo os dirigentes do Barcelona, serão apresentadas três opções para os sócios: a reforma completa do Camp Nou, a construção do novo estádio e uma terceira, de não fazer nada e permanecer o estádio como está.