Fazer trocadilhos é uma especialidade da mídia inglesa, embora, claro, não só dela. Os tabloides britânicos abusam desse tipo de recurso. Desta vez, porém, o trocadilho usado por dois deles, um tanto óbvio até, fez com que os dois perdessem o direito de cobrir o jogo de volta entre Bayern de Munique e Manchester United. Tudo porque Daily Mirror e The Sun chamaram o volante Schweinsteiger, expulso na partida de ida por falta em Rooney, de “Schwein”, que significa “porco” em alemão. Na Inglaterra, esse é um xingamento bastante utilizado e, neste contexto, foi para falar sobre a maldade do volante no lance.

A manchete do Mirror estampou “Your dirty Schwein” (“Seu porco sujo”, fazendo referência ao nome de Schweinsteger). A manchete no The Sun era “You Schwein” (“Seu porco”). Schweinsteiger já tinha cartão amarelo quando deu uma entrada em Rooney, que valorizou o lance. O alemão levou o segundo amarelo e acabou expulso de campo.Não sem antes discutir com Rooney.

O empate por 1 a 1 entre Manchester United e Bayern de Munique surpreendeu. Da maneira que pode, o Manchester United equilibrou o duelo com o Bayern. O jogo de volta será na Allianz Arena, na próxima semana, e os alemães não terão Schweinsteiger. O clube anunciou que não gostou da forma como os dois jornais ingleses se referiram ao jogador do clube bávaro.

“Depois do jogo de ida, a imprensa inglesa falou sobre o nosso jogador, Bastian Schweinsteiger, de forma discriminatória e de uma maneira insultante pessoalmente”, afirma o comunicado divulgado nesta quinta. “O Bayern de Munique não aceita esse tipo de declaração e condena fortemente”, continua o comunicado. “O Bayern de Munique não irá dar credenciais aos representantes do The Sun e Daily Mirror para o jogo de volta no dia 9 de abril”, completa ainda o texto do Bayern.

Isso levanta duas questões. A primeira é se o uso do trocadilho foi mesmo apropriado. Daqui do Brasil, olhando a situação, pareceu um pouco pesado, ainda mais pensando no lance, que é discutível, embora compreensível que Schweinsteiger tenha sido expulso. Chamar alguém de “porco” por uma entrada arriscada, até dura, mas que não pareceu maldosa.

Por outro lado, parece um pouco autoritário do Bayern que restrinja a cobertura de dois jornais por ter discordado de uma manchete. Sim, você pode se ofender com a manchete e é legítimo que o Bayern e o próprio Schweinteiger tomam até mesmo medidas legais se acharem que devem. Proibir que os jornais se credenciem para o jogo parece uma ameaça a quem falar algo que desagrade ao clube. O preço que se paga pela liberdade de expressão é eventualmente ouvir algo que não se gosta e, quando passar do mau gosto e chegar à ofensa, é possível tomar medidas legais, como processos na justiça. Impedir o credenciamento dos jornais parece um pouco demais.