Hazard não brilhou, mas decidiu o jogo da Bélgica (AP Photo/Christophe Ena)

Bélgica 1×0 Rússia: Hazard salva “time sem vergonha” no Maracanã

A crônica

Um jogo entre Bélgica e Rússia no Maracanã, antes da Copa, parecia uma boa pedida. Uma seleção em um bom momento, em ascensão, com alguns jogadores bem interessantes contra a seleção que tenta se renovar, tem história e será a sede da próxima Copa do Mundo. Mas a expectativa de um jogo ao menos divertido foram destruídas pelas atuações desastrosas de Bélgica e Rússia. O jogo tinha roteiro pronto para um 0 a 0, ainda que a Rússia tenha ameaçado uma vitória, mas quem ficou com os três pontos foi a Bélgica. Os méritos podem cair sobre Hazard, que fazia uma partida ruim, mas decidiu o jogo no final com uma jogada para o gol de Origi.

Os belgas tiveram um bom início. Os primeiros 25 minutos do jogo foram de um time que buscava a vitória, tentava propor o jogo e atacava. Pouco criava em termos de chances claras de gol, mas dominava o jogo. O conhecido arame liso. Enquanto isso, a Rússia começava a ameaçar e chegou a perder uma chance muito clara em cabeçada de Kokorin para fora.

A toada continuou essa no segundo tempo. A Bélgica caiu demais de produção, a Rússia passou a gostar do jogo, como diria Galvão Bueno, e a vitória passou a parecer possível. A Bélgica seguia seu jogo fraco, não dando a impressão que as coisas poderiam melhorar. Mas aí parece que alguém acordou Hazard, até então fazendo uma partida bem fraca e apagada. Ele passou a ser perigoso nos minutos finais, tocando mais na bola e tentando resolver, ainda que sozinho.

Em um dos últimos lances do jogo, conseguiu. Hazard fez a jogada pela esquerda, passou pelos adversários, chegou à linha de fundo e tocou para trás. Origi, que entrou no lugar de Lukaku, mais uma vez sem qualquer destaque, finalizou no alto para marcar o gol da vitória. Um gol importante, que encaminha a classificação, uma vez que o time chega a seis pontos e deixa a Rússia com apenas dois. Joga com a Coreia do Sul na última rodada, já em situação tranquila.

Está faltando futebol à Bélgica. Não que se esperasse que ela atuasse como uma das favoritas, mas se esperava que atuasse melhor, ao menos um pouco melhor. A Rússia mostrou até mais do que no primeiro jogo e não seria nenhum absurdo ter vencido a partida deste domingo. Jogará contra a Argélia em Curitiba na última rodada provavelmente ainda tentando ficar com a segunda vaga do grupo.

FICHA TÉCNICA

Bélgica 1×0 Rússia

Bélgica

Thibaut Courtois; Toby Alderweireld, Daniel van Buyten e Thomas Vermaelen (Jan Vertongen, 31’/1T); Axel Witsel e Marouane Fellaini; Dries Mertens (Kevin Mirallas, 30’/2T), Kevin De Bruyne e Eden Hazard; Romelu Lukaku (Divock Origi, 12’/2T). Técnico: Marc Wilmots

Rússia

Igor Akinfeev; Aleksei Kozlov (Andrey Eshchenko, 17’/2T), Vassili Berezoutski, Sergei Ignashevitch e Dmitriy Kombarov; Denis Glushakov e Viktor Faizulin; Aleksandr Samedov (Alexander Kerzhakov, 45’/2T), Oleg Shatov (Alan Dzagoev, 28’/2T) e Maksim Kanunnikov; Alexander Kokorin. Técnico: Fabio Capello

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro
Árbitro: Feliz Brych (ALE)
Gols: Origi, 43’/2T
Cartões amarelos: Glushakov, Witsel, Alderweireld
Cartões vermelhos: nenhum

O cara

Eden Hazard

A sua atuação lembrou muito a de Messi contra o Irã. Sem brilho, sem empolgar, em um time que pouco fez para merecer a vitória e com o adversário tendo chances até pare vencer. Aí no final o camisa 10 vai lá e resolve. É pouco, é verdade, mas é um lance que define uma vitória, o que em uma Copa do Mundo é sempre fatal. Esteve longe dos seus melhores dias, mas a jogada para o gol de Origi foi belíssima.

Os gols

43’/2T: GOL DA BÉLGICA!

Hazard faz a jogada do eu sozinho pela esquerda, passa pelos adversários, chega à linha de fundo e toca para trás. E aí ficou mais fácil para Origi, que finalizou no alto, marcar o gol da vitória.

A Tática

Bélgica x Rússia

O técnico Marc Wilmots corrigiu o erro da escalação da primeira partida e colocou desde o início o volante Fellaini e o meia atacante Mertens, que entraram bem na partida de estreia. Na lateral esquerda, quem entrou foi Vermaelen, que deixou Vertonghen no banco. Mas não durou muito, saiu lesionado. Na Rússia, esquema espelhado aos belgas, 4-2-3-1, com Shatov centralizando a armação das jogadas e deixando Kokorin para ser o perigo no ataque. Esta última parte não funcionou muito.

A Estatística

 19

Com 19 anos e 65 dias, Origi é o primeiro jogador abaixo dos 20 anos a marcar um gol em Copa do Mundo desde Lionel Messi, em 2006. É também o jogador mais jovem a marcar um gol na história da Bélgica.,