Enquanto rolava a Copa do Mundo, o Leeds anunciou uma notícia um pouco chocante. O seu novo técnico será o argentino Marcelo Bielsa, desempregado desde que foi demitido do Lille. Em sua entrevista coletiva de apresentação, mostrou mais uma vez o conteúdo que o torna referência de muitos treinadores. Falou da decepção na França, do jogador ideal, de trabalhar no mesmo país de colegas como Pep Guardiola e Mauricio Pochettino e, claro, do Leeds, do qual diz que já assistiu a todos os 51 jogos da última temporada. Leia os principais trechos abaixo e a entrevista completa aqui.

Lille

Na frente futebolística, o Lille foi um dos momentos mais tristes da minha carreira como treinador. Não por causa do lugar, a cidade é adorável e muito receptiva e certamente não foi por causa dos jogadores que eu tive a chance de treinar. Os torcedores sempre apoiaram o time, eles foram ótimos. Mas, com exceção dessas questões, minha auto-estima como treinador realmente sofreu, mais do que em qualquer outro momento da minha carreira. E não principalmente por causa dos resultados em campo que, se você olhá-los separadamente, seriam suficientes para danificar minha auto-estima, porque eu fui removido da minha posição com o time em 19º lugar, mas eu apenas disputei 20% dos jogos do período em que fiquei sob contrato. 

Leeds

Eu vi todos os 51 jogos do Leeds na temporada passada, e também dois amistosos na Ásia. Eu tenho opiniões na minha cabeça e tenho considerações formadas na minha cabeça sobre todos os jogadores. Eu sei tudo que é possível saber, como um estrangeiro, e tudo que poderia ser absorvido sobre o Leeds e o que o Leeds significa para o país e para os torcedores. Eu tinha uma lista com instruções no meu bolso, mas acho que perdi. Ela mencionava que o Leeds teve um dos maiores públicos da Championship na última temporada e, apesar de o Villa ter tido um público maior, acho que foi por terem disputado os playoffs e jogado mais partidas. Eu sei disso porque as pessoas me falaram sobre o clube, mas sei que o Leeds recebe muito apoio fora de casa e sei que o time significa muito para a cidade. 

O jogador de futebol ideal

Eu acho que um time é feito das qualidades de uma miríade de jogadores. Todo o tipo de qualidade que você precisa para montar um time. Talvez eu possa dar um rápido resumo do que um jogador de futebol “ideal” representaria: força mental, habilidade suficiente com a bola, ser esperto e inteligente o suficiente para interpretar vários estilos de jogo, força física e coragem, além de um espírito competitivo. Estamos falando de um mundo ideal nessa descrição. Não há jogador no planeta que tem todas essas características. 

Argentina

Acho que vamos ver a melhor Argentina aparecendo daqui para frente. Eu acredito com firmeza na qualidade dos jogadores. E particularmente na liderança de Messi, que eu acho que ficará evidente. Estou convencido, também, pelo conhecimento da equipe de bastidores. A sabedoria e conhecimento deles vão aparecer. Eu acho que os dois jogos que vimos até agora serão usadas como base para uma resposta e para colocar um estilo de jogo que o time nacional quer ver. Vão aprender e seguir em frente. Tenho muita fé tanto no treinador quanto na comissão técnica e nos jogadores. Estou convencido que veremos um estilo diferente (contra a Nigéria). Tenho 100% de confiança e isso não sou eu torcendo, é baseado em fatos. Acho que os jogadores encontrarão uma saída para a situação em que se encontram. 

Estilo de jogo

Acho que quase temos uma obrigação, como treinadores, de colocar em campo o que acreditamos ser o correto. Não podemos convencer as pessoas a fazer o que dizemos se não acreditarmos que não podemos fazer isso nós mesmos. Eu acredito que os jogadores têm qualidade suficiente para concretizar o que estou dizendo e colocar minhas ideias em prática no campo. Em relação ao que os torcedores podem esperar, eu acho que eles querem protagonistas em campo em vez de falar sobre o que pode acontecer. Eu quero que as pessoas não tenham medo de pegar na bola e jogar e de ficar com a posse de bola e não perder tempo tentando recuperá-la. Você verá um tipo de futebol em que a bola fica no chão, sendo passada no tapete, e progredindo em diferentes transições, da defesa para a frente. Eles verão lealdade, fidelidade dos jogadores em tentar fazer o que dizemos para eles fazerem campo. 

Reforços

No momento, não pretendemos trazer muitas caras novas. Do meu ponto de vista, o clube atualmente tem muitos jogadores que devem ficar aqui. O que vou dizer é vamos tentar manter jogadores que vão ter bastante tempo de jogo. Eles vão jogar, vão ser parte das coisas. Queremos manter jogadores que vamos utilizar. 

Pochettino e Guardiola

Não tive conversas físicas com eles, mas eu ouço o que dizem e estou ciente do que dizem na imprensa o tempo inteiro. Como vocês sabem, esses dois estão apaixonados por tudo que envolve o futebol inglês. Então, tudo que tirei dos seus comentários foi absolutamente positivo. Guardiola é o melhor técnico do mundo e criou suas ideais sozinho. Em todos os seus times, nunca vi nada que fosse meu, sempre ideias suas que ele implementou. Sobre Pochettino, ele construiu sua própria carreira e construiu seu próprio estilo que é realmente muito único. Acho que esses dois podem ser considerados referências. Acho que o ate de serem referências para outras pessoas.

Championship

Talvez tenha excedido o que eu ouvi falar sobre a liga, mas eu ouvi que é a sexta ou a sétima melhor liga do mundo. Falando sobre estádios, eu vi estádios nesta liga que recebem apenas 10 mil pessoas, mas são muito bonitos. Obviamente, todo mundo diz que é ótimo jogar para 80 mil pessoas. Mas os estádios são ótimos. Acho que pela minha experiência no futebol, muitos estádios em que trabalhei foram estádios clássicos, como o do Fulham, mas agora você vê super estádios como os da Copa do Mundo, futuristas. O que é chave para mim é que eu estou bem disposto para isso e tenho um desejo real de começar a participar desta liga.