A Bolívia inaugurou seu novo estádio nacional neste domingo. Anunciado como “estádio mais moderno do país”, a praça esportiva possui capacidade para 25 mil torcedores e atende as normas da Fifa. O que mais chama atenção, entretanto, é o desafio que a arena vai impor aos adversários estrangeiros que possam visitá-la. O campo fica localizado em El Alto, cidade de 830 mil habitantes na região metropolitana de La Paz. E a altitude do local supera a paceña: são 4.070 metros acima do nível do mar, 500 metros a mais em relação ao município vizinho.

O novo estádio foi construído pela prefeitura de El Alto e parte de seu financiamento veio do próprio governo boliviano – parcela esta em valor aproximado de R$25 milhões. A cidade não possui equipes na elite do Campeonato Boliviano e o melhor representante local é o Ramiro Castillo, que disputou a última edição da segundona. Entretanto, pela proximidade de La Paz, é possível que os clubes de lá mandem seus jogos na nova arena. Não à toa, a inauguração contou com um clássico entre Strongest e Bolívar, vencido pelos aurinegros por 3 a 2.

Além disso, o fato de atender as exigentes normas da Fifa abre uma gama de possibilidades ao Estádio de Villa Ingenio. Surge uma alternativa além do tradicional Hernando Siles para os paceños na Libertadores. De qualquer maneira, até pelo investimento federal, o mais provável é que a seleção boliviana aproveite a cancha para seus compromissos nas Eliminatórias. Um novo palco para se preocupar.

alto

alto1