Por Tiago Pavini, jornalista que torce pelo XV de Jaú e conhece bem o sabor da derrota

CUIABÁ - De favorito a segundo lugar do grupo e potencial zebra da competição a eliminada na segunda rodada. A campanha da estreante Bósnia-Herzegovina foi decepcionante pelos resultados (duas derrotas) e pelo pouco futebol. Tudo bem, o time pode até alegar com razão de que um erro de arbitragem mudou sensivelmente o rumo da partida contra a Nigéria, mas os bósnios tinham time para superar esse revés e vencer a seleção africana.

Mas nem tudo foi perdido. A grande surpresa ficou por conta dos torcedores bósnios, que protagonizaram cenas empolgantes em Cuiabá. Cerca de 300 torcedores chegaram todos juntos ao portão de entrada, com faixas, bandeiras e cânticos para a Bósnia. Por alguns instantes, as ruas foram tomadas pelas cores azul, amarelo e branca.

Dentro do estádio a festa continuou. Eles não deixaram de apoiar a equipe em nenhum momento sequer, até mesmo após a derrota e a desclassificação precoce da equipe não desanimou os fiéis seguidores, que continuavam pulando e cantando com orgulho da primeira participação de sua equipe em um mundial. Por motivos óbvios, a maioria brasileira presente no estádio não conseguiu reproduzir os cantos dos torcedores bósnios, mas eles deixaram sua marca.