Callejón abriu o placar para o Napoli (Foto: AP)

Buffon bem que tentou, mas não conseguiu evitar o passeio do Napoli no San Paolo

Com o tricampeonato italiano praticamente assegurado para a Juventus, restam poucas ambições para Antonio Conte no âmbito nacional. E enquanto não é possível pensar na Liga dos Campeões, por que não ir atrás de algumas marcas interessantes? Neste domingo, ele poderia vencer em todos os estádios da primeira divisão do Campeonato Italiano, e Gianluigi Buffon, um dos seus principais generais, fez o possível para que isso acontecesse, mas não foi o suficiente.

Desde o começo do jogo no San Paolo, o Napoli foi superior. O primeiro susto não veio de uma finalização de Hamsik ou de uma cabeçada de Higuaín, mas do joelho direito de Arturo Vidal. Com 90 segundos de partida, ele caiu no chão apontando para o membro e foi tratado por alguns minutos. Um dos principais jogadores da Juventus na temporada não precisou ser substituído e continuou em campo.

E então começou o show dos donos da casa e do goleiro visitante. A defesa vacilou em um lançamento rasteiro na área, José Callejón chutou à queima-roupa e começou a testar os reflexos de Buffon, que aparou a bola com a mão direita. A canhota do goleiro de 36 anos foi usada para desviar um chute cruzado de Hamsik, nove minutos depois. As duas mãos serviram mais tarde para evitar um gol de Insigne.

Pelos dois lados do campo, com muita velocidade, o Napoli não parou de chegar na área preta e branca. Aos 37, Callejón, aparentemente impedido, completou um cruzamento da esquerda, novamente à queima-roupa. Buffon chegou a tocar na bola, mas, desta vez, foi incapaz de impedir que o adversário abrisse o placar.

No segundo tempo, a Juventus foi à frente e cedeu o contra-ataque ao Napoli. O pecado dos atacantes foi um excesso de preciosimo. Alguns dribles na entrada da grande área poderiam muito bem ser substituídos por chutes a gol. Buffon precisou trabalhar em uma cobrança de falta de Faouzhi Ghoulam. Não conseguiu, porém, impedir que Dries Mertens marcasse o segundo e decidisse a partida.

O Napoli ficou a seis pontos da segunda colocada Roma, que tem um jogo a menos, e ainda briga por vaga direta na próxima Liga dos Campeões. A Juventus, com 17 pontos de vantagem para o time sulista e 11 para o da capital, nem precisa se incomodar com a segunda derrota na Serie A. Mas Conte pode ficar decepcionado por não ter conseguido conquistar todos os territórios do Campeonato Italiano. Vai ter que ficar para a próxima temporada