A terça-feira será de duelo entre a Juventus e o Real Madrid em Turim, pelo jogo de ida das quartas de final da Champions League. O duelo já se repetiu duas vezes recentemente. Em 2015, nas semifinais, o time italiano eliminou o espanhol, mas acabaria derrotado pelo Barcelona na final. Em 2017, voltaram a se encontrar na final, em Cardiff, quando o Real Madrid levou a melhor. Gianluigi Buffon comentou em entrevista ao jornal Marca sobre os confrontos, as derrotas, sobre Cristiano Ronaldo e o sonho da taça europeia.

VEJA TAMBÉM: “Noites Europeias”, livro sobre a história das competições europeias, chega ao Brasil pela Corner

Derrotas nas finais de Champions

“Não há explicação, mas eu gostaria de ter ganhado as finais. Acontece o mesmo conosco contra o Barcelona. Ganhamos em uma eliminatória de 180 minutos, mas perdemos nos 90. Temos que jogar as finais em 180 minutos. É complicado encontrar uma explicação, mas mostra que sabemos jogar contra equipes deste nível. Certamente não se joga igual quando é um jogo de 180 minutos em relação a um de 90”.

Já pensou nas finais perdidas?

“Que que já pensei [nas finais], mas nada vai mudar. Ganhou a equipe mais forte em campo. Agora o que temos que fazer é colocar as nossas qualidades e nossa maneira de jogar para chegar a um equilíbrio”.

Champions: sonho impossível?

“O Real Madrid é uma equipe melhor que a Juventus. Não sou eu que digo, é a história, os títulos, os números e diante dessa situação, creio que ganhar a Champions segue sendo um sonho muito complicado de cumprir. Podemos competir contra o Real Madrid, mas eles, ao longo da sua história e nos últimos anos, têm demonstrado que têm algo especial, diferente. É a melhor equipe do mundo com alguma diferença. Alguém duvida? Ganhar três das últimas quatro Champions diz tudo. É o número um e ninguém pode discutir”.

O Real Madrid é invencível na Europa?

“Não, nenhuma equipe é invencível. É uma equipe muito complicada de vencer. O Real Madrid pode ser favorito, mas a eliminatórias agora está 50% a 50%. Temos que ser ambiciosos. Há a história e o presente, mas a Juve também é uma grande equipe, que sabe ganhar títulos”.

Cristiano Ronaldo

“Eu tenho uma admiração ilimitada por Ronaldo, com o tempo ele melhorou. O admiro porque é uma pessoa que sabe o que faz e é pragmática. Nos últimos anos demonstrou ser inteligente. Mudou a sua posição, gasta menos energia que antes, mas é totalmente letal. De frente para o gol é um verdadeiro matador. Com essa claridade na hora de marcar, só vi Trezeguet. Tive a sorte de jogar contra o Ronaldo brasileiro e contra Ibrahimovic, mas Cristiano Ronaldo está colecionando recorde atrás de recorde e daqui tem minha plena admiração”.

Casillas

“Junto com [Petr] Cech, marcamos era em um futebol do passado e no moderno. Se seguimos sendo importantes nas nossas equipes, significa que todas as palavras foram merecidas porque Iker, primeiro no Real Madrid e agora no Porto, está demonstrando ter uma qualidade fora do normal”.

Juventus x Real Madrid
Terça, 3 de abril, 15h45
Na TV: Globo e Esporte Interativo