É um fato espinhoso de se reconhecer, mas não há dúvidas de que a Itália é o país que descobriu mais casos de influência do crime organizado em qualquer nível do futebol, se considerarmos as nações com as principais ligas da Europa. Muito além de insinuações ou de piadas fora de lugar, os elos entre o esporte e os indivíduos fora da lei (incluindo aí, integrantes de máfias) são uma questão estrutural no país e merecem ser discutidas dentro de uma perspectiva socioeconômica.

Leia o texto completo na Calciopédia.