Se é verdade que duas rodadas formam amostragem muito pequena para analisarmos o que será um campeonato de pontos corridos, é verdade também que, em algumas situações, elas podem servir para confirmar a tendência que todos conhecem. É o caso de Portugal.

VEJA TAMBÉM: Luisão supera o lendário Coluna e se torna o jogador mais vezes campeão pelo Benfica

Passadas duas das 34 rodadas do Campeonato Português, Porto, Benfica e Sporting lideram a competição – nesta ordem, devido aos critérios de desempate. A curiosidade fica por conta dos 100% de aproveitamento dos três times, algo que não acontecia nas rodadas iniciais há 23 anos. De intruso na turma, o Rio Ave também ganhou as duas partidas que disputou até agora e aparece em quarto lugar, com a mesma pontuação dos grandes.

O Portuguesão 2017/2018 começou com o calendário todo bagunçado. A partida inaugural ocorreu em 6 de agosto e a primeira rodada só foi terminar quatro dias depois (e, sim, houve pelo menos um jogo por dia neste período). No meio disso tudo, ainda teve o Benfica batendo o Vitória de Guimarães e levantando a Supertaça.

O próprio Benfica estreou no campeonato nacional com vitória tranquila sobre o Braga por 3 a 1. Braga, aliás, que apresentou futebol muito abaixo do necessário para torná-lo novamente a quarta força do país, sua principal ambição. Na rodada seguinte, os encarnados tiveram de contar com gol do suíço Seferovic, nos acréscimos, para ganhar por 1 a 0 do Chaves, fora de casa.

Rival de cidade dos atuais tetracampeões, o Sporting iniciou sua trajetória batendo o Desportivo Aves por 2 a 0, fora de casa. Depois, perante sua torcida, penou para ganhar do Vitória de Setúbal: 1 a 0, gol do artilheiro holandês Bas Dost, aos 41 minutos do segundo tempo.

VEJA TAMBÉM: Discreta e fora de hora, Taça da Liga já abriu temporada em Portugal

Dos três grandes, quem teve vida mais tranquila neste início de competição foi o Porto. Na estreia, goleou o Estoril por 4 a 0 em casa. Na segunda rodada, saiu para enfrentar o Tondela e ganhou por 1 a 0 – diferentemente dos rivais, o gol portista não saiu no finalzinho, mas sim aos 37 minutos da primeira etapa, marcado pelo camaronês Aboubakar.

Assim, se realmente é verdade que já dá para afirmar – mesmo com apenas duas rodadas – que o campeonato mais uma vez será dominado pelo trio de ferro, é igualmente correto dizer que nenhum favorito despontou ainda. Para uma competição que não prima pela organização e pelo alto nível (especialmente na comparação entre grandes e pequenos), quanto mais equilíbrio houver, mesmo que apenas entre os cabeças, melhor.