Tacada de sinuca de Gündogan, ótima finalização de Sterling, e City mantém 100% na Champions

O Manchester City segue invicto na temporada, 100% na Champions League e emendou a quinta vitória seguida, nesta terça-feira, ao bater o Feyenoord por 1 a 0, graças a uma inteligente tabela entre Sterling e Gündogan, que terminou na finalização precisa do jovem atacante inglês.

LEIA MAIS: Jogando um futebol de encher os olhos, De Bruyne marcou mais um golaço pelo City

A participação de Gündogan é uma boa notícia para os Citizens. Contratado para ditar o ritmo do meio-campo de Pep Guardiola ano passado, perdeu quase toda a temporada por causa de uma séria lesão. Contra o Feyenoord, atuou a partida inteira pela segunda vez nesta época – a outra foi no empate por 0 a 0 contra o Wolverhampton, em que ficou 120 minutos em campo, contando a prorrogação.

A finalização de Sterling também. Este fundamento é uma das principais deficiências do promissor atacante inglês. Vem melhorando: Sterling marcou em quatro das cinco rodadas da fase de grupos da Champions e tem mais sete gols em dez rodadas da Premier League. O total de 11 já iguala as melhores marcas da sua carreira (três vezes seguidas, entre 2013 e 2016).

A partida também foi marcada pela estreia do jovem Phil Foden, de apenas 17 anos. Ele entrou aos 35 minutos do segundo tempo no lugar de Yaya Touré, que tem o dobro da sua idade, para se tornar o jogador mais novo a disputar a Champions League pelo City. “O clube deve estar orgulhoso. Dezessete, 18 anos e jogando a Champions League”, comemorou Guardiola.

O Manchester City levou alguns sustos contra o Feynoord. Ederson foi convocado a trabalhar, mas, no geral, o que impediu uma vantagem maior no placar foi a falta de pontaria de Agüero, que desperdiçou algumas chances claras. Mas Sterling garantiu os três pontos para os Citizens, com cinco vitórias em cinco partidas pela Champions League e classificado às oitavas de final, em primeiro lugar, com sobras.