Uma cidadezinha de 35 mil habitantes, no interior da Macedônia, foi palco de uma grande surpresa na Champions

O Malmö esteve presente na fase de grupos da Liga dos Campeões em 2014/15 e em 2015/16. O tradicional clube sueco teve o gosto de jogar em alguns dos principais estádios da Europa. Não chegou longe, mas enfrentou Real Madrid, Juventus e Paris Saint-Germain, entre outros. Porém, enquanto mantém a badalação nas fases principais, a Champions também é humilde em suas preliminares. As etapas que representam verdadeiramente a pluralidade do futebol europeu, embora todos ali saibam que a orelhuda é sonho impossível. Nesta terça, o Malmö entrou em campo em Strumica. A cidade no interior da Macedônia tem apenas 35 mil habitantes, que juntos não lotariam nem metade do Bernabéu. Mas foi lá, em um modesto estádio para 6,5 mil espectadores, que os suecos jogaram a Champions. E caíram, eliminados pelo Vardar, atual campeão macedônio.

O duelo em Strumica foi uma exceção. O Vardar está sediado em Skopje, capital da Macedônia, e manda os seus jogos no principal estádio do país, a Arena Philip II. Tão importante que receberá a próxima edição da Supercopa Europeia, entre Real Madrid e Manchester United. Por causa dos preparativos à decisão, marcada para o início de agosto, os anfitriões precisaram realizar o embate contra o Malmö em outro local. O escolhido acabou sendo o pequenino Estádio Mladost, em Strumica, que recebeu investimentos da Fifa na década passada, para o desenvolvimento de jogadores, e (embora não pareça) atende os padrões exigidos pela Uefa para esta etapa da Champions.

O Vardar começou a desenhar o crime logo em sua visita à Suécia, com o empate por 1 a 1. Tranquilidade o suficiente para confirmar a classificação nesta terça, com o reencontro diante do parco público em Strumica. O veterano Markus Rosenberg abriu o placar para o Malmö. Contudo, o Vardar reagiu no segundo tempo. Boban Grncharov, Tigran Barseghyan e Boban Nikolov anotaram os gols da virada por 3 a 1. Fizeram uma festa no estádio que dava até eco. Pela primeira vez desde 2003, o clube de Skopje consegue avançar em uma fase preliminar da Champions.

Tradicional integrante do antigo Campeonato Iugoslavo, o Vardar é o clube mais popular da Macedônia e também o maior campeão nacional. São dez taças da liga macedônia, o que não necessariamente reflete em sucessos continentais. A vitória sobre o Malmö já iguala sua melhor participação na história, alcançando a terceira fase preliminar da Champions. Deve ter missão dificílima na próxima etapa, cruzando provavelmente com o Copenhague, que abriu boa vantagem no primeiro jogo contra o Zilina. Depois do que se viu em Strumica, porém, tudo parece possível aos macedônios.