A lógica joga ao lado do Real Madrid, mas Kashima Antlers deixou de ser bobo do futebol

Por Onofre Sìncope

No próximo domingo, às 8h30 (horário de Brasília), Real Madrid e Kashima Antlers decidem o Mundial de Clubes da Fifa, no estádio Internacional de Yokohama, palco da final da Copa do Mundo de 2002. Em outros tempos, nem seria preciso escrever um texto aconselhando a aposta nos merengues, tamanho o absurdo e o abismo que separava os dois clubes. Lembra daquela expressão “não tem mais bobo no futebol”? A frase se encaixa muito bem à representação japonesa, que já entrou para a história como o primeiro clube asiático a chegar à final da competição.

Mas vamos trazer a razão para a estratégia de investimento. É preciso, primeiro, que  o apostador decida qual dos times entrará em campo. Será o Real burocrático da semifinal ou uma equipe que demonstrará a mesma intensidade da liga espanhola? E no caso dos jogadores do Antlers? Será que não se encolherão diante do gigante europeu ou irão encarar os espanhóis apenas olhando os astros do outro lado do campo?

Contra o América do México, na segunda semifinal, realizada na manhã de quinta-feira (15), o Madrid dosou as energias e jogou para o gasto, sem se expor ou levar sufoco. O resultado (2 a 0) tem toda a pinta de estratégia cumprida. No entanto, o baile dos nipônicos pra cima do Atlético Nacional (3 a 0), na outra semifinal, com certeza, chamou atenção de Zidane – que não pode, em hipótese alguma, correr riscos de passar por um vexame do tamanho do Godzilla.

Minha convicção é a seguinte: o técnico francês vai adotar a mesma proposta do colega Rafa Benítez, então treinador da Internazionale, quando o clube italiano conquistou o Mundial, em 2010, contra o Mazembe, quando surpreendeu o mundo ao bater o Internacional na fase anterior. Para evitar surpresas, o time de Benítez resolveu a parada antes dos vinte minutos do primeiro tempo, ao fazer 2 a 0. Até o fim do confronto, foi só administrar a vantagem. Mas ainda deu tempo de marcar o terceiro e fechar o placar.

Se os madridistas derem um calor logo de cara, com Cristiano Ronaldo e companhia arrebentando, fica muito difícil de o Kashima segurar o rolo compressor do Bernabéu. Depois, é só tocar a bola, esperar o apito final, levantar o troféu e voltar para casa com os bolsos recheados. Logo, seu amigo palpiteiro aqui vai recomendar o mesmo roteiro da Inter. O marcador em 3 a 0 paga R$ 6,88 por R$ 1, de acordo com o Oddsshark.com/br. E separe uma verbinha para seguir a ordem dos acontecimentos. Dá pra receber em cada período: 2 a 0, na primeira etapa (R$ 3,64); e o gol que fecha o placar, no segundo tempo, garante R$ 1,63/R$ 1.

Outros panoramas

Bom, o plano de aposta de cima é o que eu acredito sobre o desenrolar da partida. Mas vamos desbravar outros caminhos. De cara, você pode buscar uma opção mais segura, que não dependa de uma mira calibrada. Basta escolher um lado. Simples assim. O triunfo do Real está cotado em R$ 1,16 sobre cada real. No caso do Kashima, a vitória no tempo normal traz a margem de resgate de… Tome um fôlego antes de ficar sabendo, pois você vai alimentar seu imaginário. Seriam 1631% de valorização nos aportes. Daí, vem a pergunta: é possível? Sim, por que não? A situação é um pouco similar a do título de 2006, quando o Inter bateu o poderoso Barcelona de Ronaldinho gaúcho. Os odds não deviam ser muito diferentes. E para contextualizá-lo, o empate, no próximo domingo, vale R$ 7,71/R$ 1, segundo o Oddsshark.com/br.

Vamos observar as possibilidades do Kashima Antlers. Sinceramente, acho difícil imaginar a cena dos japoneses erguendo o troféu, mas não duvido. O futebol me impede de tomar qualquer posicionamento tão irredutível, o que é uma das maiores belezas deste esporte. Porém, seria igual ao São Paulo – contra o Liverpool, em 2005, quando Rogério Ceni chumbou o gol são-paulino – ou, ainda que um pouco diferente, com o Corinthians de 2012, que suportou uma certa pressão do Chelsea. Ambos os jogos terminaram em 1 a 0 para os campeões. Só com tal score, posso me inclinar a cogitar a consagração do Kashima, que, em tais condições, permitiria aos investidores a rentabilidade de 3550%. Boa possibilidade de garantir churrascadas para a família e os amigos do Natal ao Réveillon.

Decisão do terceiro lugar

A preliminar da grande final do Mundial envolverá a disputa pelo terceiro lugar, entre América do México e Atlético Nacional. E o que o oráculo Oddsshark.com/br diz? Ligeira vantagem para os mexicanos. Confira abaixo:

5h30: (R$ 2,43) América do México x Atlético Nacional (R$ 2,93) – Empate: R$ 3,49