Brasil é considerado azarão diante de Equador nas casas de apostas

A sétima rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, terá início com ares novos, mas já repletos de pressão para o Brasil. Depois do fracasso da equipe de Dunga na Copa América Centenário, em que sequer passou da primeira fase da competição, o treinador gaúcho não resistiu e acabou sendo substituído pelo conterrâneo Tite, ex-Corinthians, que promete mudanças na forma de jogar.

E o primeiro desafio de Tite não será nada fácil. Na altitude de quase 3 mil metros da cidade de Quito, a seleção brasileira terá que medir forças contra o Equador, atual vice-líder das Eliminatórias e que nos últimos anos vem constantemente conseguindo classificações para o torneio mais importante do futebol mundial. Para tentar conter o ímpeto do adversário, o recém-chegado treinador contará com o apoio de sete jogadores que estiveram nas Olimpíadas Rio-2016 e conquistaram o ouro.

Sem fazer mistério, Tite definiu e divulgou a sua equipe titular, que contará com o jovem palmeirense Gabriel Jesus no ataque, ao lado de Neymar, do Barcelona, e Willian, do Chelsea. O meio-campo será formado por Casemiro, Renato Augusto e Paulinho, enquanto a defesa terá Alisson no gol, Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Marcelo. Essa será a equipe que terá a missão de vencer os equatorianos em Quito, algo que não acontece desde 1983. De lá para cá, foram três jogos (duas vitórias dos mandantes e um empate em 1 a 1).

A seleção brasileira atualmente ocupa a sexta colocação e, se a competição acabasse hoje, estaria fora de uma Copa do Mundo pela primeira vez em sua história. Todos estes fatores somados contribuem para que o Brasil seja considerado azarão no duelo. De acordo com o site de estatísticas OddsShark.com/br, uma vitória da equipe comandada por Tite rende R$ 2,69 para cada real apostado. Já o triunfo dos donos da casa está pagando apenas R$ 2,46. O empate, que também é um resultado bem possível, tem margem de retorno de R$ 3,23.

A confiança no time equatoriano talvez só não seja maior porque a sua principal estrela não poderá entrar em campo. Antonio Valencia, meio-campista do Manchester United, está suspenso. Para o lugar do destaque, três nomes estão à disposição do treinador Gustavo Quinteros. São eles: Fidel Martínez (Pumas), Enner Valencia (West Ham) e Renato Ibarra (América do México).

Clássico sul-americano com pitada brasileira

O Estádio Malvinas Argentinas receberá um dos clássicos mais intensos e históricos do futebol internacional. Com Messi, que chegou a anunciar que não defenderia mais as cores do seu país após perder a final da Copa América para o Chile, o jogo marcará a estreia de Edgardo Bauza, ex-treinador do São Paulo que substituiu Tata Martino. E uma das novidades do técnico também vem do mercado brasileiro. Lucas Pratto, atacante que atua pelo Atlético Mineiro, foi convocado e será titular ao lado do craque do Barcelona e de Angel Di María.

A missão do jogador do Galo não é das mais simples. Além de substituir o contestado Gonzalo Higuain, que recentemente trocou o Napoli pela Juventus pela bagatela de 90 milhões de euros, Pratto irá integrar o pior ataque da competição. Ao lado do Peru, a Argentina fez apenas seis gols em seis partidas.

Terceira colocada, a Albiceleste pode justamente roubar a posição do Uruguai, atual líder, caso confirme seu favoritismo por jogar em casa. Um triunfo dos donos da casa paga R$ 1,60 e é um investimento considerado bem moderado. Em compensação, um resultado positivo da Celeste fará com que os investidores que apostaram neste resultado pulem de alegria com uma boa taxa de retorno de R$ 5,74.

Vale lembrar que o duelo também marca o encontro entre Luis Suárez e Lionel Messi, companheiros de Barcelona. O camisa 9 da celeste deve liderar a equipe de Óscar Tabárez que tem problemas nas duas laterais. A direita não terá Pereira, que fez uma cirurgia no joelho e será substituído por Jorge Fucile. Já o lado esquerdo contará com Gastón Silva no lugar do suspenso Álvaro Pereira.

Outro duelo em que muitos investidores devem estar de olhos atentos é o encontro entre Colômbia e Venezuela. Quinta colocada com dez pontos ganhos e jogando em Barranquilla, a equipe liderada por James Rodríguez é muito superior ao time venezuelano. Além do camisa 10 do Real Madrid, o treinador José Pékerman conta com nomes importantes do cenário internacional como Cuadrado e Carlos Bacca. Do outro lado, quem mais chama atenção é o razoável atacante Rondón.

Tendo somado apenas um ponto até aqui na competição, uma vitória da Venezuela trará ao apostador um incrível retorno de R$ 9,78 por real investido. Aí vai da coragem de cada um para comprar essa briga…