Brasil fecha fase de grupos com favoritismo para vencer a Sérvia

A campanha da seleção brasileira nesta Copa do MUndo da Rússia oferece diferentes visões. Uma das maneiras positivas de se encarar a participação da equipe de Tite na Rússia é observar que a seleção lidera o grupo e está invicta, com quatro pontos em dois jogos. Mas há também quem critique o que o time está apresentando e aponte a possibilidade de o Brasil até mesmo ser eliminado nesta primeira fase. Há este risco? Recorremos às casas de apostas de futebol para saber mais.

O Brasil fecha a sua participação no Grupo E nesta quarta-feira (27), às 15h, em Moscou, no estádio Spartak. No mesmo horário, em Nínji Novgorod, a Suíça enfrenta a Costa Rica. A situação na tabela é a seguinte: o Brasil lidera o grupo com quatro pontos, a mesma quantidade da Suíça. Ambas as seleções têm uma vitória e um empate. A Sérvia, em terceiro, tem três pontos, enquanto a Costa Rica, zerada, já deu adeus à disputa.

Há múltiplas combinações que colocam o Brasil dentro ou fora das oitavas. A mais simples delas para a classificação é a vitória sobre a Sérvia; para ser eliminada, precisaria perder para os sérvios e não haver um desastre dos suíços diante da Costa Rica.

Vale lembrar também que o Brasil atua às 15h e vai ter uma facilidade caso chegue às oitavas: o grupo (F) que vai classificar os adversários (Alemanha, México ou Coreia) para o seu primeiro mata-mata terá os jogos ocorrendo às 11h. Ou seja, saberá quem será o seu adversário na próxima fase, dependendo da posição em que ficar.

Vale sempre lembrar que o Brasil jamais foi eliminado na fase de grupos desde que a Copa do Mundo passou a ter este formato com as 32 seleções – isso aconteceu em 1966, mas ainda com 16 participantes. O pior resultado geral brasileiro no Mundial acabou sendo o de 1934, quando ficou com a 14ª colocação.

O Brasil desponta com grande favoritismo à vitória sobre a Sérvia. Os comandados de Tite pagam R$ 1,50 a cada R$ 1,00 apostado, contra R$ 4,50 do empate e altos R$ 7,50/R$ 1,00 oferecidos pela vitória da Sérvia. Os placares cravados mais prováveis também são a favor do Brasil: R$ 6,50/R$ 1,00 caso saia o 1 a 0 e R$ 7,50 com o 2 a 0. O 1 a 1 e o 2 a 1 para o Brasil pagam o mesmo: R$ 8,50 a cada R$ 1,00 investido.

Embora haja vantagem brasileira, não há a previsão de uma partida de muitos gols. Há um empate nas cotações entre as possibilidades de três gols ou mais ou dois gols ou menos, ambas devolvendo R$ 1,90 a cada R$ 1,00 apostado.

Os brasileiros, como era de se imaginar, lideram a tabela dos favoritos aos gols nesta tarde em Moscou: caso Neymar ou Gabriel Jesus façam o seu, o retorno é de R$ 2,00/R$ 1,00. Philippe Coutinho, que anotou dois até aqui, desta vez retorna R$ 2,40/R$ 1,00. Roberto Firmino paga R$ 2,75, ainda um pouco à frente do primeiro sérvio, Mitrovic, que retorna R$ 3,20/R$ 1,00, o mesmo de Fred.

Está complicado entender? Não se preocupe, dê uma olhada neste infográfico publicado aqui – nele, você pode tirar todas as dúvidas sobre como apostar e lucrar com as mais diferentes situações nesta Copa do Mundo que está sendo disputada na Rússia. E quem já tem uma certa bagagem e quer saber ainda mais sobre os odds, as zebras e os favoritos do Mundial pode clicar neste último link para conferir o caprichado especial que preparamos. É de graça, é de boa qualidade e é em português. Está esperando o quê?

Os odds para a Copa do Mundo nesta quarta (27) e quinta (28):

27/06 – 11:00 – Coreia do Sul (R$ 17,00) x Alemanha (R$ 1,20); empate (R$ 7,50)

27/06 – 11:00 – México (R$ 2,45) x Suécia (R$ 3,20); empate (R$ 3,30)

27/06 – 15:00 – Sérvia (R$ 7,50) x Brasil (R$ 1,50); empate (R$ 4,50)

27/06 – 15:00 – Suíça (R$ 1,72) x Costa Rica (R$ 6,50); empate (R$ 3,40)

28/06 – 11:00 – Japão (R$ 2,60) x Polônia (R$ 3,10); empate (R$ 3,10)

28/06 – 11:00 – Senegal (R$ 4,50) x Colômbia (R$ 1,90); empate (R$ 3,60)

28/06 – 15:00 – Inglaterra (R$ 2,70) x Bélgica (R$ 3,00); empate (R$ 3,10)

28/06 – 15:00 – Panamá (R$ 4,50) x Tunísia (R$ 1,85); empate (R$ 3,75)

Confira outros odds do futebol brasileiro e internacional na Trivela.