Empate no tempo regulamentar entre Real e Kashima no Mundial traz retorno incrível. Como foram nossos apostadores?

Eu avisei que o Kashima faria jogo duro

Por Ricardo Jonas

E não é que a zebra deu suas caras na grande final do Mundial de Clubes da Fifa? Ok, ela não foi exatamente do modo como eu arrisquei prever com o Kashima Antlers vencendo o poderoso Real Madrid, mas o empate no tempo normal já deu um excelente retorno aos que optaram por não apostarem no básico e ousaram. Eu avisei o meu amigo Onofre Síncope que esses japas são realmente osso duro de roer e eles provaram isso dentro de campo mais uma vez. A vitória dos espanhóis veio apenas na prorrogação. Então agora vamos falar de números.

Começamos pelo retorno que o empate no tempo regulamentar gerou aos investidores. Segundo o Oddsshark.com/br, a igualdade no marcador pagou R$ 8,71 por real apostado. Que bela grana, meus amigos! Foi aquilo que eu disse antes do jogo. Era difícil apostar contra o Real Madrid? Era, mas arriscar um trocado menor em um resultado menos provável pode te render algo bem mais atrativo. Neste caso, se você colocasse meros R$ 10 já levava para casa quase R$ 90 – vale lembrar que a maioria das casas de apostas considera apenas o resultado do tempo regulamentar para aplicar seus odds.

O Real abriu o placar com extrema facilidade logo aos 8 minutos. Benzema pegou o rebote do chute de Modric e deu pinta de que viria uma goleada espanhola pela frente. No entanto, o Kashima empatou no fim da primeira etapa e virou no início da segunda. Parece que foi neste momento que os comandados de Zinedine Zidane se tocaram que estavam participando de uma final de Mundial e despertaram para o jogo. A nova igualdade veio em uma cobrança de pênalti convertida por Cristiano Ronaldo.

Mas o lance mais incrível mesmo aconteceu no último minuto do tempo regulamentar. Foi aos 48 da segunda etapa que um cruzamento da esquerda encontrou Endo sozinho e pronto para marcar. Acontece que o atacante pegou muito mal na bola e me fez perder as estribeiras. Sentado no sofá eu pulei e soltei palavras completamente impublicáveis para o nobre jogador japonês. Sabe por quê? Simplesmente porque seria o gol da minha consagração.

Não sei se vocês se recordam, mas antes do jogo eu dei a letra de que a vitória do Kashima estava pagando excelentes R$ 16,06 por real investido. Mas mais do que isso! A minha principal dica ainda usando o Oddsshark.com/br de apoio, era investir em muitos gols, já que a equipe da casa havia marcado mais de um tento por partida até a final. O meu exemplo foi de que uma partida com 5 gols ou mais pagaria R$ 5,90 por real jogado. Endo do céu, por que você fez isso comigo?

25x o valor investido

E o que dizer do felizardo que meteu logo um 2 a 2 de palpite para esse jogo? Pois saiba que esse camarada – e eu tenho certeza de que ele não é o meu amigo Onofrinho – levou nada mais nada menos do que R$ 25,83 por real apostado. Está bom ou quer mais? Não sei se vale a pena ficar remoendo aquela bola perdida pelo Endo, mas o 3 a 2 em favor do Kashima pagaria o absurdo de R$ 84,78 por real investido, meu camarada. Não sei nem o que eu faria com tanto dinheiro na conta.

Agora, o palpite que eu acertei em cheio foi o de que as duas equipes marcariam gols no tempo regulamentar. Isso gerou R$ 2,38 e não é nada mau você mais do que dobrar sua grana com uma investida que nem era das mais difíceis de prever. 

Atlético fica em terceiro

Aquele que deveria fazer a final dos sonhos com o Real era o Atlético Nacional. Mas, depois de tomarem um 3 a 0 humilhante do Kashima na semi, os colombianos tiveram que se contentar com a disputa de terceiro e quarto lugar contra o América do México. E este jogo, assim como a grande decisão, terminou com um 2 a 2 que pagou bem no tempo regulamentar. Ainda tomando como base o Oddsshark.com/br, a igualdade no marcador pagou R$ 3,56 por real investido.

É bem verdade que eu, por estar desiludido com nossos amigos colombianos por conta da derrota para o Kashima, acabei apostando minhas fichas no triunfo do América. Mas, no fundo, eu estava torcendo mesmo para o Atlético Nacional e confesso que fiquei feliz com o posterior triunfo de Borja e companhia nos pênaltis. Com o Mundial de Clubes da Fifa chegando ao fim, devo admitir que poderia ter ido melhor em minhas previsões, mas teremos muito tempo para tirar esse atraso, viu, senhor Onofre Síncope?

Aposta no empate foi tacada de mestre
Cristiano Ronaldo, craque do Real Madrid (AP Photo/Shizuo Kambayashi)

Cristiano Ronaldo, craque do Real Madrid (AP Photo/Shizuo Kambayashi)

Por Onofre Síncope

Meu caro Ricardo Jonas, preciso admitir que encerrarei o ano revendo alguns conceitos com relação à arte de prognosticar. O primeiro deles é não mais subestimar os times japoneses. O valente Kashima Antlers me fez quebrar os dois hemisférios da minha cara, primeiro, com a sapecada pra cima do Atlético Nacional (na semifinal) e, depois, na brilhante atuação diante do agora campeão Mundial de Clubes da Fifa, Real Madrid.

Quando Benzema abriu o placar, antes dos dez minutos da primeira etapa, o sorriso de banda se abriu no meu rosto. Eu fiquei louco para te ligar, mas esperei pelo 2 a 0 do Madrid, que acabou não vindo. Eu jurava que os comandados de Zidane iriam atropelar os esforçados nipônicos do Antlers. E tinham totais condições para tal, não fosse a soberba dos espanhóis, que puxaram o freio de mão e, como castigo, levaram um baita sufoco.

Ricardinho, eu bem sei que você sugeriu aqueles palpites dignos de inglês que sai de pileque do pub para a final do Mundial. Tipo aquele camarada que a acreditou no Leicester antes da temporada consagradora da última Premier League, sabe? Mas acredito piamente que ficaste espantado depois da virada do Kashima. Como era muito cedo para uma cerveja, fui de café forte mesmo, e era a melhor bebida para me fazer certificar de que não estava delirando.

Apesar de ter sugerido a vantagem espanhola de 2 a 0, no primeiro tempo, e mais um gol na etapa complementar, registrei que o empate no tempo normal, graças ao gol de Cristiano Ronaldo, daria a bagatela de R$ 8,71 sobre cada real, de acordo com o Oddsshark.com/br. Aliás, no fim das contas, o CR7 confirmou a condição de jogador mais cotado para ficar com a artilharia da competição e não deu outra, já que o gajo balançou as redes quatro vezes – uma na semifinal e três na decisão, sendo dois tentos na prorrogação – e garantiu, assim, a margem de resgate de 250% aos investidores.

Mas eu fico com pena daquelas que aplicaram na vitória do Kashima, que não veio por pouco, muito pouco. Vamos recapitular toda a cena dramática. O relógio marcava 48 minutos do segundo tempo. Àquele momento, a turma que cravou o palpite no marcador igual estava roendo o “volume morto” das unhas. Mais aflitos ainda estavam os amigos que acertaram o 2 a 2 no alvo – por fim, abocanharam os R$ 25,83 sobre cada real, também segundo o Oddsshark.com/br.

Voltemos ao folhetim. Nos “finalmentes” dos acréscimos, bola na área do Real Madrid. E ela veio à feição para Endo se consagrar. Era a virada, o título em cima do recordista de taças da Champions League, um colosso do futebol. E vem a bola viajando. Em frações de segundo, um filme de toda uma trajetória de sacrifícios deve ter passado na cabeça de Endo. Era arrematar o passe e correr para a consagração. Mas Endo é mais um operário da bola, não foi apontado por Deus e chamado de “o cara”, como um famoso baixinho que não abria mão da camisa 11. Acabou, que ele ficou devENDO ao pegar muito mal na pelota. Endo, Endo. Endo do Céu! Sabe quanto valia os 3 a 2, meu simpático nipônico? Simplesmente, a faraônica margem de resgate de 8.478%. Você jogou fora a bola que Romário jamais desperdiçou.

Melhor para o Real, que ganhou de Endo a chance de evitar aquele que seria um dos maiores vexames de sua história. Como Zidane não tem mais cabelos para perder, ele deve ter liberado a carga de estresse para cima dos madridistas, que, nos primeiros quinze minutos do tempo extra, e com a assinatura do melhor jogador do planeta, elevaram o placar para a 4 a 2 e administraram a vantagem até o apito final.

Mas fica a lição do Kashima Antlers. Uma bela dica para situações em que temos um grande favorito. O Madrid não foi campeão como eu previ, mas, no fim, levou a taça. Na próxima, não esqueça de fazer a aposta dupla. Invista no favorito, pois as chances são sempre maiores, mas separe, também, uma verbinha para as zebras. O que são dez reais atualmente? Imagine essa singela cédula usada como aplicação no empate do Antlers?

Atlético NacioChape fica com o terceiro lugar

Atlético Nacional ficou em terceiro lugar no Mundial (AP Photo/Shizuo Kambayashi)

Atlético Nacional ficou em terceiro lugar no Mundial (AP Photo/Shizuo Kambayashi)

Bacana o Atlético Nacional ter, ao menos, garantido o terceiro lugar, que veio nos pênaltis, depois do resultado de 2 a 2, contra o América do México (4 a 3). E quem previu o marcador igualado, nos 90 minutos, faturou R$ 3,56/R$ 1, de acordo com o Oddsshark.com/br.Representaram muito bem os eternos guerreiros da Chapecoense.

Ricardinho, meu querido, foi um prazer! Até a próxima!