Fugindo de vexame, Rússia pega Turquia em busca de sua primeira vitória no ano

A Copa do Mundo da Rússia está em plena contagem regressiva. Daqui a pouco mais de uma semana, exatamente na próxima quinta-feira (14), a seleção da casa abre o seu Mundial diante da frágil Arábia Saudita, embora a palavra “frágil” possa perfeitamente ser aplicada também à seleção russa, que está com muitas dificuldades dentro de campo. Pelo que demonstram as apostas de futebol, porém, são grandes as chances de os anfitriões fecharem a sua preparação para a Copa com uma vitória no amistoso que será realizado diante da Turquia às 13h (de Brasília) desta terça-feira (5) no Estádio do CSKA, em Moscou.

A seleção da Rússia está correndo o risco de ser o grande vexame da história recente das Copas, e isso diante dos olhares sempre intimidadores do seu presidente Vladimir Putin, um notório praticante de esportes e que certamente estará muito perto da delegação de seu país. A seleção comandada pelo técnico Stanislav Cherchesov está em uma rotina de derrotas difícil de mudar: já são três derrotas seguidas, incluindo a surpresa que foi a queda por 1 a 0 para a Áustria na semana passada. É preciso recuar até novembro do ano passado, com um 3 a 3 com a Espanha, para encontrar uma partida amistosa que não tenha terminado com derrota russa. A última vitória da equipe está então ainda mais distante – foi um 4 a 2 na Coreia do Sul em julho de 2017.

A grande questão que ronda as conversas a respeito do desempenho russo é se o país estaria no Mundial deste ano não fosse a sua vaga como país-sede. Gigante no mundo do esporte quando era a União Soviética, com seleções temidas que ofereciam grande resistência às principais equipes dos anos 50, 60, 70 e 80, a Rússia viu este seu poder se esfacelar com a condição de pátria única, e não como a união de muitas nações que possibilitavam a junção também de grandes jogadores em uma mesma equipe. Os russos participaram da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, é verdade, mas caíram fora logo de cara, sem ganhar nenhuma partida. A participação anterior havia sido só em 2002, quando também foram eliminados na fase de grupos sem causar nenhum suspiro.

Quem imaginar que a redenção russa virá no amistoso desta terça, e que a seleção jamais vai começar a sua Copa do Mundo sofrendo mais uma derrota, pode faturar lucros interessantes para uma terça-feira que não conta com partidas de grande gabarito. O triunfo russo em Moscou devolve R$ 2,04 a cada R$ 1,00 investido, contra R$ 3,21 e R$ 3,81 da Turquia, que não vai participar do Mundial que começa daqui a pouco mais de uma semana.

A Turquia tampouco tem um time capaz de pôr medo nos russos, embora até a limitada Áustria já tenha aprontado das suas com os anfitriões. Na sequência de amistosos deste ano, os turcos empataram com Tunísia e Montenegro e venceram Irã e Irlanda.  Nada muito impactante, o que reforça o olhar nas cotações de vitórias russas. O 1 a 0 para os donos da casa pagaria R$ 6,00/R$ 1,00, por exemplo, com o 2×1 rendendo interessantes R$ 9,00 a cada R$ 1,00. Por se tratar de um amistoso que não vale pontos, a opção que prevê que as duas equipes façam gols também é bastante coerente, valendo só nisso a possibilidade de dobrar o dinheiro do apostador, pagando R$ 2,00/R$ 1,00.

Outras opções que surgem com interesse é a Rússia marcar o primeiro gol, devolvendo R$ 1,61/R$ 1,00 apenas nisso, e imaginar que os anfitriões conservem a liderança no placar durante todo o tempo. Se os russos abrirem a contagem na primeira metade e terminarem a partida como ganhadores, a possibilidade de lucro seria de ótimos R$ 3,20 a cada R$ 1,00 apostado em uma partida que surge como despretensiosa, mas que pode gerar uma boa grana a quem se dispor a mergulhar nas combinações.

Como é praxe nas Copas, a Rússia integra o Grupo A que, segundo os irônicos, é “a” de “anfitrião”. A chave russa é fraca, mas ainda assim há o risco de a seleção ficar de fora das oitavas e ver, por exemplo, Uruguai e Egito avançando para os mata-matas. A Arábia Saudita é o outro país que completa este grupo que gera o considerável risco de ver a seleção da casa fora dos mata-matas pela primeira vez desde a África do Sul, em 2010. O Mundial da Rússia-2018 pode entrar para a história por vários motivos, e este é certamente um deles.

Os odds dos principais amistosos desta terça (5), quarta (6) e quinta (7):

05/06 – 13:00 – Rússia (R$ 2,04) x Turquia (R$ 3,81); empate (R$ 3,21)

06/06 – 10:00 – República Checa (R$ 3,46) x Nigéria (R$ 2,17); empate (R$ 3,16)

06/06 – 15:45 – Bélgica (R$ 1,28) x Egito (R$ 10,27); empate (R$ 5,21)

07/06 – 16:00 – Inglaterra (R$ 1,34) x Costa Rica (R$ 8,98); empate (R$ 4,74)

07/06 – 16:15 – Portugal (R$ 1,42) x Argélia (R$ 7,92); empate (R$ 4,21)

07/06 – 17:00 – Islândia (R$ 2,26) x Gana (R$ 3,15); empate (R$ 3,35)

07/06 – 20:00 – Uruguai (R$ 1,08) x Uzbequistão (R$ 31,67); empate (R$ 9,26)

Confira outros odds do futebol brasileiro e internacional na Trivela.