Galo é a aposta mais segura no primeiro jogo da final da Copa do Brasil

Tudo pronto para a grande decisão da Copa do Brasil 2016 entre Atlético Mineiro e Grêmio, que fazem o jogo de ida nesta quarta-feira (23), às 21h45 (horário de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte. Enquanto o Galo luta pelo bi, o Grêmio pode vir a ser tornar o primeiro pentacampeão da segunda competição mais importante do futebol brasileiro. Abaixo, você confere todos os mercados e possibilidades de lucro assinadas pelo Oddsshark.com/br.

Quando muitos imaginavam que o Atlético faria a preferência pelo estádio Independência, conhecido como Horto, e um dos maiores trunfos dos mineiros na inesquecível campanha da Copa Libertadores da América de 2013, eis que a escolha do Mineirão se dá pela possibilidade de abrigar mais torcedores para empurrarem o time contra o Tricolor gaúcho. E a expectativa é de lotação máxima por parte da massa atleticana.

Mas a fama de copeiro do Grêmio impede que a pressão das arquibancadas se transforme em intimidação. Pelo contrário. Na semifinal contra o Cruzeiro, no mesmo Mineirão, os gaúchos venceram por 2 a 0. E os números gremistas fora de casa, na Copa do Brasil, incluindo o empate em 1 a 1 contra o Palmeiras, no Allianz Parque, animam os investidores a despejarem seus recursos em um início com o pé direito, na decisão, dos comandados de Renato Gaúcho. A vitória do Imortal está cotada em substanciais R$ 4,06 sobre cada real, de acordo com o Oddsshark.com/br. Com relação ao placar igual, que traz boa vantagem para o confronto de volta, este palpite paga mais que o triplo: R$ 3,34.

No entanto, é bom frisar que, do lado alvinegro, há um técnico que pode, com toda certeza, ser reconhecido como o maior especialista em finais de Copa do Brasil. Presente nas decisões de 2011 e 2011 (Coritiba), 2014 (Cruzeiro) e em 2015, quando finalmente levantou a taça de campeão com o Palmeiras, Marcelo Oliveira quer compensar a grande expectativa que a torcida e os dirigentes tinham de que o milionário elenco do Galo conquistaria o Brasileirão, o que não acontece desde 1971.

Além do troféu, o Grêmio ganha uma vaga direto na fase de grupos da Libertadores do ano que vem, o que o Atlético Mineiro já garantiu via Campeonato Brasileiro, sendo que, até o momento, por conta da quarta colocação, seria apenas para as fases preliminares. Mas a conquista do Galo justificaria o grupo de jogadores mais caro do país e faria com que o treinador não inicie a próxima temporada já sob pressão.

A configuração estádio lotado, ataque de ponta e experiência no comando fazem do Atlético o favorito para a primeira partida da final, quando os apostadores teriam a valorização de 89% nas aplicações, segundo o Oddsshark.com/br.

Placares e possíveis e respectivos ganhos

Qualquer um que conhece a disputa no mata-mata sabe que, quando o time joga em casa, é fundamental marcar o maior número de gols possível e, de preferência, não ter a meta vazada, no que se configuraria em uma excelente vantagem para o visitante. No caso do Galo, as melhores situações são placares como o 2 a 0 (R$ 13,50/R$ 1), 3 a 0 (R$ 14,50) e o 4 a 0 (R$ 34/R$ 1), que deixariam os mineiros com uma das mão na taça. O marcador mínimo não é lá muito vantajoso, mas, se for o resultado na noite de hoje, deve ser comemorado sim, inclusive pelo retorno de R$ 6,50 por R$ 1 nos aportes, conforme as projeções do Oddsshark.com/br.

Com relação aos gremistas, até uma derrota por um gol de diferença, desde que os gaúchos anotem tentos em Belo Horizonte, pode ser considerada um bom resultado, longe de Porto Alegre, como o 1 a 2 (R$ 8,50/R$ 1), 2 a 3 (R$ 29/R$ 1) e o 3 a 4 (R$ 126/R$ 1).

Mas o Grêmio é gigante e pode (e deve) pensar grande. Começando pelo score de 1 a 0, que vale a recompensa de R$ 9,50 sobre cada real. Outros desfechos muito interessantes para as pretensões dos tricolores são os marcadores em 2 a 0 (R$ 21/R$ 1), 3 a 1 (R$ 34/R$ 1), 3 a 0 (R$ 41/R$ 1) e 4 a 2 (R$ 101/R$ 1).

Aliás, possibilidades de empate também são bem-vindas aos comandados de Renato Gaúcho, que tem apenas uma Copa do Brasil em seu currículo – título de 2007, com o Fluminense – como o 1 a 1 (R$ 6,50/R$ 1), 2 a 2 (R$ 16,50/R$ 1) e o 3 a 3 (R$ 51/R$ 1), de acordo com o Oddsshark.com/br.