Guia do Iniciante: como são calculados os odds no esporte?

Na semana passada, trouxemos os primeiros passos para começar a apostar em eventos esportivos e se familiarizar com este mundo que tem sido cada vez mais procurado para reforçar o orçamento. Dando sequência a este guia, contamos com outra participação do site especializado OddsShark.com para abordar como são calculados os odds das casas de apostas de futebol.

É essencial entender o que são os odds (também chamados de “cotações”). São eles que permitem você avaliar o risco de investimento e o valor do lucro. Um exemplo bem recente: a vitória do Villarreal sobre o Real Madrid por 1 a 0 em pleno Santiago Bernabéu no último sábado (13). A vitória do Real como mandante devolvia R$ 1,22/R$ 1,00, com o empate retornando R$ 7,00 a cada R$ 1,00 apostado. O triunfo do Villarreal era muito mais lucrativo: nada menos que R$ 11,00 a cada R$ 1,00 destinado.

E como estes valores são calculados?

O princípio básico de qualquer cotação de futebol é avaliar que o evento tem três possibilidades (ou duas em esportes sem empate, como tênis ou vôlei). No caso de sábado, o evento foi o Real Madrid x Villarreal. E as três possibilidades eram a vitória do Real, a vitória do Villarreal e o empate.

Um exemplo simples e eficiente é jogar um cara ou coroa. O odd de evento seria de R$ 2,00 para cara e R$ 2,00 para coroa a cada R$ 1,00 apostado. Afinal, quem escolher o lado ganhador fatura R$ 2,00 – enquanto quem apostou no lado perdedor ficou sem o R$ 1,00 investido.

No caso do futebol e de todos os outros eventos esportivos, as casas de apostas têm profissionais contratados para calcular as probabilidades de cada uma das opções. Foi através deste cálculo que se chegou, por exemplo, ao R$ 1,22/R$ 1,00 que a vitória do Real Madrid apresentava como cotação no último sábado.

Tudo é colocado nesta conta: o momento de cada um dos clubes, o retrospecto no estádio em que a partida vai ser disputada, o histórico de confronto direto e se os times levados a campo será titular ou reserva, por exemplo. O Real Madrid campeão do mundo e da Europa tradicionalmente tem um desempenho impecável jogando no Bernabéu, e essa era uma das explicações de sua cotação de vitória devolver um lucro reduzido, de acordo com o OddsShark.com.

Está aí também uma das coisas que justificaram o lucro estratosférico da vitória do Villarreal. Afinal, o Submarino Amarelo, como é chamada a equipe, jamais havia batido o Real no Bernabéu. A primeira vez ocorreu justamente no sábado. Era mesmo para se pagar R$ 11,00 a cada R$ 1,00 investido.

Outro cálculo básico que já pincelamos, mas que vale reforçar, é como chegar ao lucro da aposta: basta multiplicar a grana investida pelo valor que a cotação apresenta. Na vitória do Villarreal, quem jogou R$ 5,00 na vitória da equipe levou R$ 55,00 (porque a cotação era de R$ 11,00/R$ 1,00).

Quem está familiarizado com as apostas sabe sempre que os favoritos têm odds mais baixos. As chances de a aposta vingar são maiores, mas o lucro é reduzido. O contrário ocorre com as zebras (também chamadas de “azarões”). As chances são menores, mas o lucro é alto.

Iniciante ou avançado, o apostador convive sempre com um dilema: qual a estratégia mais eficiente, apostar em favoritos ou zebras?

Tal escolha exige sempre um “feeling” dos mais apurados, e aí convém estudar a fundo o momento dos times envolvidos para saber a escolha a se tomar. Apostar em determinada equipe só porque o coração manda não costuma ser uma decisão muito lucrativa. O melhor mesmo é recorrer à lógica e ao conhecimento.

E são a lógica e o conhecimento que dão também um norte mais afinado para as demais opções de apostas. No caso específico do futebol, há uma infinidade de probabilidades a se investir: Qual o placar do primeiro tempo? Quem será o autor do gol? Em que momento da partida o gol vai sair? Teremos expulsões? Há mesmo um enorme leque de opções a se estudar, e o resultado financeiro deste mergulho pode sim ser dos mais interessantes.

Por fim, as duas últimas dicas do OddsShark.com:

1) Os odds sempre mudam de um instante para outro. Isso ocorre pelo fluxo de apostas em uma mesma opção. Se a cotação inicial da vitória do Real, por exemplo, era de R$ 1,50 a cada R$ 1,00 apostado, o volume de pessoas que buscaram esta escolha fez a cotação recuar para R$ 1,22/R$ 1,00. A quantidade de apostas em determinada opção e o valor adotado no início costumam fazer com que os odds variem bastante entre as casas de apostas. Convém pesquisar para encontrar as cotações mais lucrativas.

2) Os odds descritos – R$ 1,22/R$ 1,00 – seguem o modelo chamado de decimal. As casas de apostas podem mostrar também os odds fracionais (um 18/6, por exemplo) ou os odds americanos (+345). Ao encontrar qualquer um desses valores, basta ajustar a opção no site para “odds decimais”. Esta é a forma mais simples de se entender os odds, ao menos no início.

Confira outros odds do futebol brasileiro e internacional na Trivela.