A mais de um ano da Copa 2018, Brasil só perde para Alemanha em favoritismo de casas de apostas

Estamos começando abril e ainda falta mais de um ano para darmos início ao torneio de futebol mais importante do planeta. A Copa do Mundo de 2018 será disputada na Rússia, mas já conseguimos ter uma ideia de como algumas seleções vêm se preparando para mais essa disputa – até porque, o Brasil já garantiu vaga na competição mesmo com essa distância para o evento. Por conta disso temos prognósticos e odds para os mais apressadinhos que já querem investir para ganhar um dinheiro com apostas em futebol.

E não temos como começar esse tópico sem citar a seleção brasileira. Aliás, tirando a Rússia, que é o país-sede, o Brasil foi o primeiro a se classificar para a Copa de 2018. Tudo graças a essa campanha maravilhosa do técnico Tite que, praticamente com os mesmos jogadores que atuavam com Dunga, realizou oito jogos válidos pelas Eliminatórias sul-americana e venceu os oito – que incluem triunfos marcantes como o 3 a 0 diante do Equador, o 4 a 1 no Uruguai e o 3 a 0 na Argentina.

O excelente retrospecto recente fará com que a seleção brasileira volte a ficar na primeira posição do ranking da Fifa na atualização que será feita neste mês, deixando a antiga líder Argentina para trás. O poderoso ataque geralmente formado por Neymar, Philippe Coutinho e Gabriel Jesus já marcou 35 gols em 14 jogos, o que dá uma média de 2,5 gols por partida. E é por essas e outras que, apesar da desastrosa e traumática participação na competição em 2014, o Brasil apareça como o segundo principal favorito a levantar o caneco da Copa do Mundo. De acordo com o Oddsshark.com/br, atualmente o triunfo brasileiro paga R$ 7,50 por real investido.

Eles de novo

O favoritismo brasileiro só não é maior que o da Alemanha – e dá pesadelo só de lembrar de Thomas Müller, Sami Khedira e André Schürrle e companhia. Atuais campeões mundiais, os alemães também lideram o Grupo C das Eliminatórias europeias com simplesmente 100% de aproveitamento. São cinco jogos e cinco vitórias, além de terem feito 20 gols e tomado apenas um até aqui. Tudo bem que Azerbaijão, Irlanda do Norte, República Tcheca, San Marino e Noruega – os outros integrantes do grupo – não estão à altura de grandes seleções mundiais, mas a campanha é impecável até aqui.

Atual terceira colocada no ranking da Fifa, se a Alemanha vencer a Copa da Rússia, chegar ao pentacampeonato e igualar o número de conquistas do Brasil, o apostador que investir nela agora leva para casa R$ 6,25 por real jogado.

Argentinos ameaçados

É interessante analisar a situação da Argentina. Com uma verdadeira bagunça nos bastidores do comando da seleção, os argentinos estão apenas na quinta colocação das Eliminatórias sul-americanas e, se a competição terminasse hoje, o time de Lionel Messi teria que passar pela repescagem para garantir uma vaga na Rússia. Ainda assim, Messi e companhia seguem com moral, tanto que aparecem como quinta maior potência para levantar o caneco, ainda segundo o Oddsshark.com/br.

Outro gigante do futebol mundial que corre sério risco de não ir à Copa é a Holanda. Com sete pontos em cinco jogos, a seleção que ficou em terceiro no Brasil está apenas na quarta colocação no Grupo A, que tem a França como líder, a Suécia em segundo e a Bulgária ainda à frente dos holandeses – o primeiro se classifica direto e o segundo disputa repescagem na Europa. Ainda assim, caso garanta sua vaga para o Mundial de 2018, agora um investimento na Holanda campeã pagaria R$ 34,25 por real jogado.

Esse valor pago aos holandeses é levemente inferior ao que renderia caso a Rússia executasse a façanha de conquistar a Copa do Mundo pela primeira vez e em seu próprio país. O valor pago por um triunfo dos russos é de R$ 35,50 por real investido. Acha que vale esse risco?

Confira abaixo os odds das 30 seleções mais bem cotadas para levantar a taça na Copa da Rússia de 2018, e caso queira mais números clique aqui (odds em 02/04/2017):

Alemanha – 6.25
Brasil – 7.50
França – 8.00
Espanha – 9.88
Argentina – 10.50
Bélgica – 16.00
Itália – 16.25
Inglaterra – 20.00
Portugal – 23.25
Colômbia – 25.25
Holanda – 34.25
Rússia – 35.50
Uruguai – 36.50
Croácia – 36.50
Chile – 37.75
México – 70.50
Polônia – 75.00
Suíça – 88.50
Estados Unidos – 93.75
Ucrânia – 102.25
Sérvia – 103.50
Turquia – 138.50
Suécia – 144.75
Bósnia & Herzegovina – 157.25
País de Gales – 158.50
Japão – 163.50
República Tcheca – 163.50
Áustria – 163.50
Nigéria – 188.50
Dinamarca – 188.50