No país das apostas, Premier League arranca com City (e Agüero) favoritos nas cotações

Apostas e futebol – e exatamente nesta ordem. Se existe competição no mundo que serve de pano de fundo (e de luxo) para movimentar o dinheiro de apostadores tanto quanto a bola em campo, é a Premier League, que arranca sua edição 2016/2017 neste final de semana (13 e 14 de agosto).

A cronologia é fácil de justificar a afirmação que põe as apostas acima, mas bem acima, do futebol. Está é a 25ª vez que a Premier League será disputada. Foi criada na temporada 1992/1993, dando sequência ao Campeonato Inglês, então em crise, que chega neste ano à sua 115ª edição. As apostas na Inglaterra são mais antigas até que o próprio futebol: surgiram com as corridas de cavalo no século 16 e funcionam sem parar há mais de 150 anos.

Estima-se que por toda a Inglaterra existam cerca de 2.000 casas de apostas. A mais tradicional é a Ladbrokes, criada em 1902. O setor é legalizado e fiscalizado de muito perto desde 1961 – e o “muito perto” não é exagero.

Muitos políticos são inveterados jogadores que discutem cotações por anos a fio com a mesma ênfase de seus projetos.

Neste mar de combinações gerado a partir deste fim de semana, quem aparece na frente de antemão para conquistar o título é o Manchester City. O badalado e caro time do agora treinador Pep Guardiola tem a maior chance de título na edição. Devolve R$ 3,50 a cada R$ 1 apostado, segundo levantamento do site OddsShark.com/br.

O favoritismo é justificado também pela decantada filosofia de jogo de Pep Guardiola. O ex-treinador do Bayern de Munique contará com quatro jogadores jovens que custaram fortunas ao clube, casos de John Stones (Everton, 47,5 milhões de libras), Leroy Sané (Schalke, 37 milhões), İlkay Gündoğan (Borussia Dortmund, 20 milhões) e Gabriel Jesus (Palmeiras, 27 milhões de libras), que vai se incorporar ao time só no ano que vem.

Há apostas específicas a cada um dos jogadores. Número de gols, partidas, faltas. Uma infinidade. A mais fácil e interessante de se acompanhar é a pela artilharia. E quem leva a melhor por enquanto é a atual estrela do City, o argentino Sergio “Kun” Agüero. Tal probabilidade paga R$ 4,30 a cada real apostado, o que chega a ser surpreendente pela alta quantidade de lesões que o atacante costuma sofrer por temporada.

O prestígio de Agüero na Premier League de hoje é visto também pelo fato de argentino estar bem à frente dos demais. Muito depois dele vêm Harry Kane (Tottenham, R$ 8,00), Zlatan Ibrahimovic (Manchester United, R$ 10,00), Lukaku (Everton, R$ 13,00) e Diego Costa (Chelsea, R$ 15,00) na lista dos favoritos dos apostadores para o posto de goleador ocupado na última edição por Harry Kane (25 gols, um a mais que Agüero e Vardy, do Leicester).

Os dois times que seguem o Manchester City (R$ 3,50) de perto nas cotações são Manchester United (R$ 4,30) e Chelsea (R$ 6,50).

Os “Diabos Vermelhos” contam agora com Pogba, contratação mais cara da história do futebol (€ 105 milhões), Ibrahimovic e José Mourinho como estrelas. O Chelsea também tem técnico novo, assim como os concorrentes de Manchester. A vez agora para os azuis é do italiano Antonio Conte, que deixou há pouco a seleção de seu país.

Outros times tradicionais que aparecem ao redor nas cotações para ser campeões são Arsenal (R$ 7,00), Liverpool (R$ 10,00) e Tottenham (R$ 10,00).

O atual primeiro colocado Leicester é de uma zebra na temporada. Devolve impressionantes R$ 29,00 em caso de repetição de título, segundo o OddsShark.com/br.

O time de Claudio Ranieri manteve sua base e deixou escapar apenas o motor de seu meio de campo, o francês N’Golo Kanté, agora no Chelsea.

Dos três favoritos, o que paga melhor na primeira rodada é o Manchester United, que visita o Bornemouth às 9h30 de domingo. Oferece R$ 1,80, com R$ 3,60 de empate e R$ 4,70 em caso de vitória do time da casa.

Acompanhar as apostas com comodidade é também uma das justificativas para que os times grandes joguem cada um em um dia diferente. Sábado, às 13h30, será a vez do Manchester City, que recebe o Sunderland (R$ 1,20 em vitória, R$ 6,50 em empate e R$ 15,00 em caso de derrota dos comandados de Guardiola).

A segunda-feira terá em campo e nos cálculos o Chelsea, que às 16 horas enfrenta o West Ham (R$ 1,60R$ 4,00R$ 6,00, em vitória, empate e derrota).

Se a lista dos favoritos é marcada por equilíbrio e grandes nomes, a relação dos prováveis rebaixados é ainda mais concisa e provável: tem Hull (R$ 1,61), Burnley (R$ 2,00), Middlesbrough (R$ 3,00) e Watford (R$ 3,00). Nenhum dos quatro tem cotação superior à do City, favorito ao título com 3,5.