Palmeiras garante retorno de 75% em vitória polêmica e volta a abrir vantagem no Brasileirão

Visitante mais indigesto do Brasileirão – nove vitórias no torneio –, o Palmeiras fez mais uma vítima neste domingo (16) e continua firme na liderança faltando sete rodadas para o término da competição. Como não poderia deixar de ser, teve muita polêmica em relação à arbitragem, mais especificamente no jogo do líder, que bateu o Figueirense por 2 a 1 em Florianópolis, chegou aos 64 pontos, e ainda contou com o tropeço do Flamengo, que foi derrotado, de virada, para o Internacional, também por 2 a 1. O resultado deixou o Verdão com quatro pontos de vantagem sobre o Rubro-Negro na tabela e ainda oito sobre o Atlético Mineiro, que perdeu para o Botafogo por 3 a 2, também em jogo com reclamações.

O triunfo do Verdão veio com dois gols do polivalente Jean e ainda garantiu rendimentos aos investidores do Oddsshark.com/br. A vitória alviverde pagou R$ 1,75 para cada real investido, ou seja, deu 75% (R$ 0,75) de lucro. O primeiro tento foi convertido através de uma penalidade – bastante questionada pelos mandantes. O jovem Gabriel Jesus disputou bola pelo alto com o zagueiro Bruno Alves, que abriu o braço e acertou o palmeirense. O árbitro não hesitou e marcou pênalti. Depois, os mandantes reclamaram de um pênalti não marcado quando Rafael Silva foi calçado dentro da área pelo alviverde Egídio. Já na jogada que deu início ao segundo gol palmeirense, Dudu cobrou o lateral, mas a bola quicou para fora antes de entrar em jogo. Enquanto o Palmeiras disparou na ponta, o Figueira estacionou na 18ª posição, com 32 pontos, quatro a menos que o São Paulo, primeiro time fora do Z-4.

Já no Beira-Rio, o Flamengo parecia que iria ganhar mais uma fora de casa quando abriu 1 a 0 contra o Internacional, com gol de Réver, após cobrança de falta precisa de Diego. Porém, mais na base da raça do que na técnica, o Colorado empatou aos 20 minutos da segunda etapa com Eduardo Sasha. Aos 35, Vitinho explodiu os torcedores de alegria com o gol da vitória, depois de aproveitar o rebote do goleiro Muralha. O resultado tirou o Inter da zona do rebaixamento, assumindo o 15º lugar com 36 pontos, e ainda pagou R$ 2,50 para cada real investido. Assim, quem investiu R$ 100, por exemplo, recebeu R$ 250, sendo R$ 150 de lucro. Pelo lado do Mengão, o revés veio em péssima hora e o manteve em segundo com 60 pontos.

Outro embate cheio de lances polêmicos envolveu Botafogo e Atlético Mineiro na Ilha do Governador, com vitória carioca por 3 a 2 e consolidação do time da Estrela Solitária no G-6, com 50 pontos e o quinto lugar. O Fogão abriu 2 a 0 com Bruno Silva, em gol anotado após ajeitar a bola com a mão, e ampliou com Rodrigo Pimpão, em ótima assistência de Alemão. Fred e Leonardo Silva deram sobrevida aos mineiros, mas a cabeçada de Dudu Cearense, já nos acréscimos, garantiu o quarto triunfo seguido dos cariocas na competição. Além disso, rendeu R$ 2,40 para cada aposta de R$ 1,00 realizada no Oddsshark.com/br. Já o Galo teve sua reação freada e permaneceu em terceiro no campeonato, com 56 pontos.

Vitória do Atlético Paranaense no Atletiba gera 310% e clube entra no G-6

O Atlético Paranaense desbancou o Coritiba no clássico paranaense da 31ª rodada, na Vila Capanema, ao vencer os rivais por 2 a 0, com gols de Pablo e Matheus Rossetto. O resultado assegurou lucro de 210% (aposta de R$ 3,10 para cada real) aos investidores e ainda foi fundamental para o Furacão, que entrou no G-6, com 48 pontos. Já o Coxa Branca segue na parte debaixo da tabela, em 14º e 37 pontos.

Quem também encostou no grupo que briga por uma vaga na Taça Libertadores foi o Corinthians, que venceu o lanterna América-MG por 2 a 0, na estreia do técnico Oswaldo de Oliveira. Rodriguinho e Ángel Romero foram os responsáveis pela vitória do Timão na Arena Corinthians, que colocou a equipe a posição do G-6, com 48 pontos (tem 14 vitórias contra 15 do Furacão, sexto colocado). Entre os apostadores, os três pontos pagaram apenas R$ 1,33, menor cotação da rodada, devido ao amplo favoritismo alvinegro e a ampla diferença entre as equipes.

Fluminense e São Paulo se enfrentam com objetivos distintos

Depois de ver seus principais concorrentes pelo G-6 vencerem na rodada, o Fluminense recebe nesta segunda-feira (17) o São Paulo tentando retornar ao grupo de elite. Favorito no duelo entre tricolores, o Carioca, nono colocado com 46 pontos, é cotado em R$ 2,05, enquanto vitória do Paulista paga R$ 3,60. Em situação bastante delicada no torneio, os são-paulinos precisam ganhar a partida para se afastarem da zona da degola. Hoje, eles ocupam a 16ª colocação, com 36 pontos, uma posição e um ponto a mais que o Vitória, primeiro time do Z-4. O empate é avaliado em R$ 3,30.

Confira os resultados e as cotações da 31ª rodada do Brasileirão no Oddsshark.com/br:

16/10: Botafogo (R$ 2,40) 3 x 2 Atlético-MG (R$ 2,88); empate (R$ 3,30)
16/10: Cruzeiro (R$ 1,44) 0 x 0 Chapecoense (R$ 7,50); empate (R$ 4,20)
16/10: Internacional (R$ 2,50) 2 x 1 Flamengo (R$ 2,90); empate (R$ 3,20)
16/10: Atlético-PR (R$ 3,10) 2 x 0 Coritiba (R$ 2,45); empate (R$ 3,00)
16/10: Figueirense (R$ 4,75) 1 x 2 Palmeiras (R$ 1,75); empate (R$ 3,50)
16/10: Corinthians (R$ 1,33) 2 x 0 América-MG (R$ 8,50); empate (R$ 5,00)
16/10: Ponte Preta (R$ 1,57) 3 x 0 Santa Cruz (R$ 6,00); empate (R$ 3,80)
16/10: Santos (R$ 1,57) 1 x 1 Grêmio (R$ 6,50); empate (R$ 3,60)
16/10: Sport (R$ 1,62) 1 x 0 Vitória (R$ 5,50); empate (R$ 3,75)