Sai, zica! Derrota do Brasil no futebol olímpico pode gerar lucro histórico ao investidor

Finalmente chegamos à reta final de uma das competições mais esperadas pelo povo brasileiro. Nesta quarta-feira (17), em São Paulo e no Rio de Janeiro, as quatro seleções que sobraram na disputa pelo ouro olímpico no futebol masculino se apresentam nas semifinais que definirão os dois times que farão a grande final. No Maracanã, o Brasil recebe Honduras e na Arena do Corinthians a Alemanha encara a Nigéria.

A seleção canarinho será a primeira a entrar em campo. Com a disputa marcada para as 13h (horário de Brasília), o time de Rogério Micale é franco favorito diante da seleção de Honduras. De acordo com o site de estatísticas OddsShark.com/br, o triunfo brasileiro paga apenas R$ 1,27 por cada real investido. Em compensação, se uma zebra história acontecer e os hondurenhos passarem de fase com um triunfo, esse índice salta de maneira espetacular e fará os olhos dos investidores saltarem com um retorno de R$ 16,50 por real apostado.

E uma das principais armas da equipe centroamericana está no seu banco de reservas. Jorge Luis Pinto, treinador colombiano responsável por levar a surpreendente Costa Rica até as quartas de finais da Copa do Mundo de 2014, é quem comanda a seleção hondurenha. A proposta de jogo do comandante é bem clara desde o início da competição: defesa sólida e saídas em contragolpes bastante eficientes.

A aplicação tática de Honduras é de se elogiar. Com um esquema definido como 5-4-1, os hondurenhos apostam quase todas suas fichas em bolas longas e ligações diretas para o rápido atacante Anthony Lozano. Foi assim, na base do contragolpe, que a equipe de Jorge Luis Pinto conquistou a maioria de seus bons resultados. A equipe tem uma trajetória com duas vitórias, um empate e uma derrota até aqui.

E, se um dos lados terá enorme tranquilidade e nenhuma pressa para propor o jogo, do outro a palavra “paciência” é a que mais deverá ser trabalhada por Rogério Micale. Após uma primeira fase extremamente complicada, sob vaias e com classificação apenas na última rodada, o Brasil voltou a vencer de forma mais consistente nas quartas de final, depois de um jogo violento contra a Colômbia.

Novamente apostando no quarteto ofensivo que parece ter melhorado o lado de criação de sua equipe, Micale irá escalar Luan, Gabigol, Gabriel Jesus e Neymar para ir em busca do título inédito para o Brasil. Vale lembrar que a seleção olímpica já chegou a três finais no masculino, mas nunca levou a medalha de ouro para casa. Ainda assim, de acordo com o OddsShark.com/br, o selecionado brasileiro é considerado favorito com uma taxa de retorno de R$ 1,66, seguido de Alemanha (R$ 4,10), Nigéria (R$ 8,00) e Honduras (R$ 23,00).

Duelo de campeões na outra semifinal

A outra partida que definirá o segundo finalista entre os homens colocará frente a frente duas equipes que já estiveram no lugar mais alto do pódio em Olimpíadas. A seleção nigeriana, liderada por Kanu, foi campeã em 1996 após passar pelo Brasil na semifinal e pela Argentina na grande decisão. Já os alemães conquistaram o ouro quando ainda estavam divididos, e a Alemanha Oriental foi responsável pela façanha em 1976.

E os ventos brasileiros parecem trazer bons fluídos para os germânicos, afinal, foi aqui que eles conquistaram o tetracampeonato mundial apenas dois anos atrás. Caso cheguem ao título olímpico, será a primeira vez que uma seleção do mesmo país conquista de forma seguida a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Em 1974, a própria Alemanha poderia ter feito isso caso estivesse unificada, afinal, a parte ocidental venceu a Copa naquele ano e a vizinha oriental ficou com a medalha de ouro em 1976.

Apesar de não contarem com nenhum dos destaques que conquistaram o mundo em 2014, o elenco alemão vem fazendo bonito. Depois de uma primeira fase em que passou certo sufoco e se classificou após dois empates e uma vitória – apenas um ponto à frente do México, terceiro colocado –, a equipe parece ter deslanchado com uma sonora vitória por 4 a 0 diante de Portugal nas quartas de final.

Do outro lado, os nigerianos lideraram um grupo considerado equilibrado, que tinha as presenças de Colômbia, Japão e Suécia. Nas quartas, os africanos passaram sem sustos pela Dinamarca com uma vitória por 2 a 0. Apesar disso, a Alemanha é considerada favorita para se classificar para a grande final e paga ao investidor um retorno de R$ 2,05, enquanto o triunfo da Nigéria gera R$ 4,00 por real apostado.